Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Milagre’ Category

Texto Bíblico: 1Reis 18.41-46

Introdução: Observando Elias, pode-se aprender muito sobre a oração. A necessidade de fé quando oramos, pois Elias creu que a sua oração seria respondida mesmo antes de vê-la atendida. (vv. 44,45). Tiago em sua Epístola explica que a oração do cristão pode ser tão eficaz quanto à oração de Elias.

1- A Oração de Elias era:

  • A oração de um justo. (Tg 5.16ª; Sl 66.18).
  • A oração de um homem de natureza humana semelhante a nossa. ( Tg 5.17).
  • A oração de muita eficácia. (v. 45; Tg 5.16,17).

2- Os Segredos da Oração eficaz de Elias:

1- A Sua Fé. (v. 41; Tg 5.17,18; 1Pe 17.1).

“A fé é a certeza das coisas que se esperam e a prova das coisas que não se vêem.” (Hb 11.1).

O que a Bíblia diz sobre a fé:

– A Jairo Jesus disse-lhe: “… Não temas, crê somente.” (Mc 5.36).

– Ao pai do menino endemoninhado Jesus disse-lhe: “… Se tu podes crer; tudo é possível ao que crê.” (Mc 9.23).

– A Marta Jesus disse-lhe: “… Se tu creres verás a glória de Deus.” (Jo 11.40).

– O autor aos Hebreus admoesta-nos assim: “Cheguemos-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé.” (Hb 10.22).

– Tiago encorajá-nos a pedir com fé, não duvidando. (Tg 1.6; 5.15).

– Jesus enfatizou dizendo: “… tudo o que pedires, orando, crendo que o recebereis e tê-lo-eis.” (Mc 11.24).

2- A Sua Humildade. (v. 42).

Humildade é a virtude como manifestamos o sentimento da nossa fraqueza ou de nosso pouco ou nenhum mérito.

O que a Bíblia diz sobre a humildade:

“… Deus atenta para os humildes…” (Sl 138.6).

“E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado.” (Mt 23.12).

“Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.” (Tg 4.10).

“Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que ao seu tempo, vos exalte.” (1Pe 5.6).

3- A Sua Sinceridade. (vv. 36-38).

Sinceridade é a qualidade do que é sincero. Que se exprime sem artifício, sem intenção de enganar, de disfarçar o seu procedimento.

– “Elias era um homem sujeito as mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse, e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra. E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto.” (Tg 5.17,18).

O que a Bíblia diz sobre a sinceridade:

“… a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.” (Tg 5.16ª).

“Cheguemos-nos com verdadeiro coração em inteira certeza de fé…” (Hb 10.22ª).

“Cheguemos-nos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.” (Hb 4.16).

4- A Sua Perseverança. (vv. 43,44).

Perseverança é firmeza, constância na fé, nas virtudes. Persistir; conservar-se firme e constante.

O que a Bíblia diz sobre a perseverança:

“Pedi; e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei; e abrir-se-vos-á. Porque aquele que pede recebe, e o que busca encontra; e, ao que bate, se abre.” (Mt 7.7,8).

“… perseverai na oração.” (Rm 12.12).

“Orando em todo tempo com toda oração e súplica no Espírito e vigiando nisso com toda perseverança…” (Ef 6.18).

“Perseverai em oração, velando nela com ação de graças.” (Cl 4.2).

“Orai sem cessar.” (1Tss 5.17).

Resumo: A oração eficaz, isto é, que produz milagres, não se limita a alguns poucos, como apóstolos e profetas. Todos os crentes podem orar acreditando que haverá grandes resultados. – “… a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.” (Tg 5.16ª).

 

Anúncios

Read Full Post »

Texto Bíblico: 2Crônicas 20.1-4,12-22

Introdução: Este é, provavelmente, o capítulo mais amado e familiar de 2 Crônicas, pois explica como o Senhor garante a vitória àqueles que confiam nEle. Josafá estava enfrentando o pior ameaça externa do seu reinado. Uma grande multidão (v.2) de moabitas, amonitas e outras tribos da região da Síria estavam tramando esmagar Judá. Em face da incrível disparidade numérica do inimigo, Josafá humilhou-se diante do Senhor. O resultado? O resultado foi a maior vitória jamais experimentada por ele. A promessa do Senhor, dada através do profeta Jaaziel, serve de conforto para crentes de todas as épocas que enfrentam situações de desesperança: “… Não temas, nem vos assusteis… pois a peleja não é vossa, senão de Deus.” (v.15b).

No entanto, a narrativa revela três passos que colocaram o povo na posição em que Ele poderia libertá-los:

1- Jejum. (v.3).

O jejum foi o primeiro passo para a vitória que Judá experimentou. Este foi um jejum anunciado, de que participou toda a nação. O jejum não é um meio pelo qual alguém pode manipular a Deus para conseguir algo. O jejum é simplesmente uma indicação externa de uma sinceridade interna, evidência da urgência em momentos de necessidades especiais.

2- A Oração. (vv.4-13).

A oração foi o segundo passo diretamente relacionada à vitória de Judá. A oração de Josajá talvez tenha sido baseada na promessa de 7.14. O v.12 traduz a essência desta oração para momentos de desesperança: “Porque em nós não há força… e não sabemos nós o que faremos; porém os nossos olhos estão postos em ti.” O clamor do cristão na mais escura noite da sua experiência é: “Senhor, não sei o que fazer, mas sei que posso contar com a tua ajuda.” (Is 41.10).

3- O Louvor. (vv.18-22).

O louvor foi o terceiro passo que revelaram a milagrosa vitória de Judá. (A palavra Judá significa “louvor”). E, ao tempo em que começaram (a cantar) com júbilo e louvor a Deus, na certeza de que Ele iria lutar por eles, os seus inimigos foram desbaratados.

O louvor poderoso gera vitória. A vitória veio de uma forma estranha, mas poderosa. Os levitas ficaram de pé e louvaram “o Senhor, Deus de Israel, com voz muito alta.” (v.19). O resultado deste poderoso louvor foi uma vitória completa!

O Sl 22.3 explica que Deus é entronizado entre os louvores do seu povo. Qual seja a situação ou tempo em que o povo de Deus o louva, Deus reina entre o povo e faz grandes coisas em seu favor: “… Louvai ao Senhor, porque a sua benignidade dura para sempre.” (v.21b).

Resumo: “… Não temais, nem vos assusteis… Pois a peleja não é vossa, senão de Deus.” (v.15b). – “… Louvai ao Senhor, porque a sua benignidade dura para sempre.” (v.21b).

Read Full Post »

Textos Bíblicos: Gênesis 1.26,27; 2.7; Isaías 43.1

Introdução: A palavra “façamos” indica a participação da trindade também na criação do homem. (Jo 1.1-3). Ela foi planejada por Deus (Gn 1.26). Que maravilha! Deus primeiro preparou tudo, “viu que era bom,” e depois fez o homem. “… conforme à  sua imagem e semelhança…” (Gn 1.26ª).

Os Três Elementos da Criação do Homem:

1- O Pó da Terra.

O corpo foi formado do pó da terra; na sua produção Deus fez uso de material preexistente: Barro. O barro é o material de uso mais comum. O homem foi feito do pó da terra. Isto implica que não há nada fantasioso em relação aos elementos químicos que compõem o nosso corpo. “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra.” (Gn 2.7ª). Paulo vê Adão como homem terreno. (1Co 15.47). A Palavra diz: “… portanto és pó em pó te tornarás.” (Gn 3.19b).

O barro não tem valor. (2Co 4.7). Barro. Isto é! O nada de Deus. Hei eu e você, somos o nada de Deus. Mas, têm um porém: “Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar (confundir) as que são.” (1Co 1.28).

2- O Sopro de Deus.

Fôlego de vida – Um momento de grande aproximação ocorreu quando o Criador soprou em seus narizes o fôlego de vida – “Nele estava à vida.” (Jo 1.4), e Ele concedeu à humanidade a preciosa vida que apenas Deus tem para dar. Deus é a fonte suprema da vida humana.

Na verdade, nosso valor não provém de nossas realizações, mas do Deus que criou o universo e escolheu presentear-nos com o misterioso e miraculoso dom da vida. Faça como Ele, valorize a vida. Sua existência é eterna. (Cl 1.17; Jo 1.1,14). A sua alma é imortal. O fôlego de vida soprado por Deus fez o homem um indivíduo único, predestinado para a eternidade.

3- A Imagem e Semelhança de Deus.

A Bíblia ensina claramente que Deus, mediante decisão especial criou a raça humana, à sua imagem e semelhança (Gn 1.26,27). Portanto, nem Adão nem Eva são produtos de evolução (Gn 1.27; Mt 19.4; Mc 10.6). Por terem sido criados à semelhança de Deus. Adão e Eva podiam comunicar-se com Deus, ter comunhão com Ele e espelhar o seu amor, glória e santidade.

O Que Significa ser Criado á Imagem e Semelhança? Mas o que entendemos por Imagem e Semelhança? Por estes dois termos queremos dizer que o homem foi criado para refletir, espelhar e representar Deus.

Cinco Diferentes Aspectos da Imagem e Semelhança de Deus no Homem:

  • Uma Representação de Deus. (vv.26,27). “Você é um Representante de Deus.”
  • Refletir a Glória de Deus. (2Co 3.18). “Você é um Espelho de Deus.”
  • Criação Especial de Deus. (v.27; Sl 8.5). “Você é Especial Para Deus.”
  • Criado Segundo um tipo Divino. (v.26ª). “Você Parece com Deus.”
  • Criado a Imagem e Semelhança de Deus. (v.27). “Você é o Melhor de Deus.”

Resumo: Somos a Imagem e a Semelhança de Deus. Acredite! Você é Especial!“… assim diz o SENHOR, que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu.” (Is 43.1). Você é o Melhor de Deus!

Read Full Post »

Texto Bíblico: 2Reis 4.1-7

Introdução: Eliseu aumenta o azeite da viúva de um profeta. O trecho ocupa-se com uma viúva, pobre, endividada, e ameaçada por um credor sem misericórdia. Em seu desespero, a mulher busca alguém que possa ajudá-la. Vai ao encontro de Eliseu, o profeta de Deus.

Esta foi à pergunta do profeta Eliseu: O que é que você tem em casa? A uma mulher viúva que enfrentava sérios problemas. Seu marido, da escola de profetas, havia morrido e um cobrador queria levar seus filhos como escravos a fim de quitar a dívida.

A resposta vem em um tom desanimador: “Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite”. Deus, através de Eliseu, realiza um grande milagre na vida daquela família.

A provisão milagrosa lhe veio mediante o que ela já tinha: um vaso de azeite. A provisão foi dada na medida da fé que a mulher tinha e da sua capacidade de armazenamento. Deus usou o que ela possuía para multiplicar-lhe os recursos e realizar o milagre de que ela precisava.

Para Deus Operar Um Milagre a Quantidade Não Faz Nenhuma Diferença. Vejamos:

1- Moisés – tinha uma vara: “… e os filhos de Israel passaram pelo meio do mar em seco…” (Êx 14.16,21, 22).

2- Sansão – tinha uma queixada de um jumento: “… e feriu com ela mil homens.” (Jz 15.15).

3- Davi – tinha uma funda e cinco pedras: “E assim… prevaleceu contra o gigante filisteu…” (1Sm 17.40,50).

4- A viúva de Sarepta – tinha farinha na panela e azeite na botija: “… e assim comeu ela… e a sua casa muitos dias.” (1Rs 17.12,14,15).

5- Elias – tinha uma capa: “… e passaram ambos (Elias e Eliseu) o rio Jordão em seco.” (2Rs 2.8).

6- Os discípulos – tinham cinco pães e dois peixinhos: “… e deram de comer a quase cinco mil pessoas.” (Mc 6.37-44).

7- O apóstolo Pedro – tinha unção e poder e disse ao paralítico: “Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta e anda.” (At 3.6).

8- A mulher do profeta – tinha uma botija de azeite: “E sucedeu que, todos os vasos foram cheios…” (2Rs 4.2,6,7). O milagre aconteceu! O azeite da viúva é multiplicado.

Deus fez o milagre a partir do que ela tinha: uma botija de azeite. Foi a partir desta botija de azeite que Deus operou o milagre.

 O Milagre Depende do Que se Têm. O que é que você tem em casa? Diante da pergunta, você poderia responder: “Não tenho nada.” A Bíblia diz: No princípio – “A terra era sem forma e vazia… E disse Deus: Haja…” (Gn 1.2,3). Indicando o meio pelo qual vida e ordem eram gerados. Deus pode usar do recurso existente, por menor que seja e em qualquer circunstância. 

Deus irá operar o milagre em sua vida a partir do que você tem. Se nada oferecemos a Deus, Ele nada terá para usar. Mas Ele pode usar o pouco que temos e transformá-lo em muito.

Nós podemos nem ter tudo, e, contudo, podemos ter conosco alguma coisa que Deus é capaz de abençoar abundantemente. (Ef 3.20).

– “Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera.”

Resumo: Tenha Coragem! Não Perca a Esperança! “O pouco pode ser transformado em muito se for colocado nas mãos do Senhor e por Ele abençoado.” (Mc 6.30-44). Acredite! O Milagre Depende do Que se Têm.

Read Full Post »

Texto Bíblico: Isaías 43.1-5

Introdução: Todas as bênçãos, aqui mencionadas pertencem principalmente aos filhos de Deus, mediante a fé em Cristo. Deus nos criou e nos redimiu; pertencemos a Ele, e Ele conhece cada um de nós pelo nome. (v.1). Diante de problemas difíceis, não seremos vencidos, pois Ele está conosco. (vv.2,5). A proteção de Deus transcende tudo o que possamos imaginar. Vejamos:

1- “Quando passares pelas águas, estarei contigo, e, quando pelos rios, eles não te submergirão…” (v. 2ª).

Exemplos:

  • A nação de Israel. A passagem pelo meio do mar. (Êx 14.21,22).

Como se daria esse livramento? Se recuassem iriam de encontro ao exército egípcio! E, avançar, como, se um grande mar estava à sua frente? Era um momento de decisão. Por isso disse Deus: “… Dize aos filhos de Israel que marchem.” (Êx 14.15b).

Quando então tudo parecia perdido, Ele interferiu, e, “Pela fé, passaram o mar Vermelho, como por terra seca…” (Hb 11.29).

  • O apóstolo Pedro. (Mt 14.29).

“E Ele (Jesus) disse: Vem. E Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas para ir ter com Jesus.”

Você também pode passar e andar sobre as águas! A Escritura Sagrada diz:

“… se tiverdes fé… nada vos será impossível.” (Mt 17.20).

“… Não temas, crê somente.” (Mc 5.36).

“… Tudo é possível ao que crê.” (Mc 9.23).

“… Se creres, verás a glória de Deus.” (Jo 11.40).

2- “Quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti.” (v. 2b).

Exemplos:

  • Os Heróis da Fé. (Hb 11.34ª).

“Extinguiram a violência do fogo…”

  • Os três hebreus na fornalha de fogo ardente. (Dn 3.20-25).

Passaram pelo fogo e não foram queimados. Porque a presença de Deus estava ali, mediante a fé. “Extinguiram a violência do fogo…” (Hb 11.34). Os três hebreus foram miraculosamente protegidos. Porque, “Ele é o quarto Homem passeando (presente) dentro da fornalha de fogo ardente.” (Dn 3.25).

Que Deus maravilhoso! Quando ele não nos livra do fogo, Ele anda no fogo junto com a gente! Nem sempre Deus nos livrará da luta, mas sempre nos livrará na luta e sempre estará conosco na luta. (Sl 91.15). “Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia, livrá-lo-ei e o glorificarei.”

3- A Presença de Deus é a Razão de Proteção e Vitória:

  • Porque Ela é Poderosa. (Dn 3.17,25; Lc 1.37).
  • Porque Ela é Protetora. (Is 43.2; Sl 46.1; Rm 8.31).
  • Porque Ela é Vitoriosa. (Pv 21.31; 1Co 15.57; 2Co 2.14).

Resumo: A presença de Deus faz toda a diferença. Nas adversidades a presença trás livramento. A presença do Senhor garante vitória. “Quando passares pelas águas, estarei contigo, e, quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti.” (Is 43.2). Você é Protegido! Você é Intocável! Eles

Read Full Post »

 Texto Bíblico: 2Reis 6.1-7

Introdução: O incidente da flutuação do machado foi registrado para mostrar o cuidado e a provisão de Deus para aqueles que confiam nele, mesmo nos acontecimentos mais insignificantes da vida cotidiana.

Os três elementos que se destacam diante desse episódio:

1- O ferro.

Metal duro, cinzento azulado e maleável, mas privado de toda elasticidade.

Figuradamente é usado o ferro como símbolo:

  • Da resistência. (Jr 15.12).
  • Da força. (Jó 40.18).
  • Da aflição. (Sl 107.10).
  • E da escravidão. (Dt 4.20).

2- O machado.

 Uma espécie consistia de uma cunha de ferro presa com correias a um cabo de madeira. Instrumento cortante encabada, para rachar lenha, aparelhar madeira etc.

Ferramenta de trabalho:

  • Nas mãos do carpinteiro – Instrumento de lapidação.
  • Nas mãos de lavrador (Jesus) – Instrumento de limpeza e podadura. (Mt 3.10).
  • Instrumento de separação. (DT 19.5; 2Rs 6.5).
  • Instrumento de muito valor.

3- O milagre.

 Palavra derivada do latim (“miraculum”), que um sentido lato, se aplica a qualquer acontecimento maravilhoso; mas na Bíblia usa-se em sentido restrito, significando “um ato de Deus, que dum modo visível é um desvio das conhecidas operações do seu poder com o fim de autenticar uma mensagem divina, embora possa servir para outros fins.” Diversas palavras em hebraico (“Mophe Th, Pelé, Oth”) se traduzem no A.T. por milagre, maravilha, e sinal.

No N. T. usa-se a palavra “Dunamis” (poder) para significar milagre. (Mc 9.39). “Semeion” (sinal) também com a mesma significação. (Lc 23.8).

O milagre serviu para mostrar ao homem:

  • O cuidado e a provisão de Deus.
  • Que em aperto, que Deus é compassivo.
  • O poder de Deus operando através do profeta,
  • Para aumentar a fé dos jovens profetas que estavam com Eliseu.

Read Full Post »