Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Livramento’ Category

Texto Bíblico: 2Crônicas 20.1-4,12-22

Introdução: Este é, provavelmente, o capítulo mais amado e familiar de 2 Crônicas, pois explica como o Senhor garante a vitória àqueles que confiam nEle. Josafá estava enfrentando o pior ameaça externa do seu reinado. Uma grande multidão (v.2) de moabitas, amonitas e outras tribos da região da Síria estavam tramando esmagar Judá. Em face da incrível disparidade numérica do inimigo, Josafá humilhou-se diante do Senhor. O resultado? O resultado foi a maior vitória jamais experimentada por ele. A promessa do Senhor, dada através do profeta Jaaziel, serve de conforto para crentes de todas as épocas que enfrentam situações de desesperança: “… Não temas, nem vos assusteis… pois a peleja não é vossa, senão de Deus.” (v.15b).

No entanto, a narrativa revela três passos que colocaram o povo na posição em que Ele poderia libertá-los:

1- Jejum. (v.3).

O jejum foi o primeiro passo para a vitória que Judá experimentou. Este foi um jejum anunciado, de que participou toda a nação. O jejum não é um meio pelo qual alguém pode manipular a Deus para conseguir algo. O jejum é simplesmente uma indicação externa de uma sinceridade interna, evidência da urgência em momentos de necessidades especiais.

2- A Oração. (vv.4-13).

A oração foi o segundo passo diretamente relacionada à vitória de Judá. A oração de Josajá talvez tenha sido baseada na promessa de 7.14. O v.12 traduz a essência desta oração para momentos de desesperança: “Porque em nós não há força… e não sabemos nós o que faremos; porém os nossos olhos estão postos em ti.” O clamor do cristão na mais escura noite da sua experiência é: “Senhor, não sei o que fazer, mas sei que posso contar com a tua ajuda.” (Is 41.10).

3- O Louvor. (vv.18-22).

O louvor foi o terceiro passo que revelaram a milagrosa vitória de Judá. (A palavra Judá significa “louvor”). E, ao tempo em que começaram (a cantar) com júbilo e louvor a Deus, na certeza de que Ele iria lutar por eles, os seus inimigos foram desbaratados.

O louvor poderoso gera vitória. A vitória veio de uma forma estranha, mas poderosa. Os levitas ficaram de pé e louvaram “o Senhor, Deus de Israel, com voz muito alta.” (v.19). O resultado deste poderoso louvor foi uma vitória completa!

O Sl 22.3 explica que Deus é entronizado entre os louvores do seu povo. Qual seja a situação ou tempo em que o povo de Deus o louva, Deus reina entre o povo e faz grandes coisas em seu favor: “… Louvai ao Senhor, porque a sua benignidade dura para sempre.” (v.21b).

Resumo: “… Não temais, nem vos assusteis… Pois a peleja não é vossa, senão de Deus.” (v.15b). – “… Louvai ao Senhor, porque a sua benignidade dura para sempre.” (v.21b).

Read Full Post »

Texto Bíblico: 2Crônicas 20.1-4, 15,21

Introdução: Este é, provavelmente, o capítulo mais amado e familiar de 2Crônicas, pois explica como o Senhor garante a vitória àqueles que confiam Nele.

Josafá estava enfrentando a pior ameaça externa do seu do seu reinado. Uma grande multidão (v. 2) de moabitas, amonitas e outras tribos da região de Síria estavam tramando esmagar Judá.

Em face da incrível disparidade numérica do inimigo, Josafá humilhou-se diante do Senhor. O resultado? O resultado foi a maior vitória jamais experimentada por ele.

A promessa do Senhor, dada através do profeta Jaaziel, serve de conforto para os crentes de todas as épocas que enfrentam situações de desesperança: “… Não temas, nem vos assusteis… pois a peleja não é vossa, senão de Deus.” (v. 15).

No entanto, a narrativa revela três passos-chaves que colocam o povo de Deus na posiçãoem que Elepoderia dar-lhes a vitória:

1- Buscar ao Senhor. (v. 3).

Quando três nações resolveram formar uma frente unida para atacar Judá, a primeira reação de rei foi buscar a face do Senhor, suplicando sua ajuda. “Se algum mal nos sobrevier… nós nos apresentaremos… diante de ti…” (v. 9). – “… não sabemos nós o que fazer; porém os nossos olhos estão postos em ti.” (v. 12).

Neste incidente, Josafá nos dá uma grande demonstração da sua fé. Enfrentando uma crise aparentemente insolúvel, em vez de fitar o seu problema ele fixou os olhos no Senhor.

Era precisamente isso que Deus desejava. Assim Deus prometeu que, se Judá saísse com fé para combater o inimigo, Ele mesmo lutaria por Seu povo e lhe daria a vitória: “Neste encontro, não tereis de pelejar; tomai posição, ficai parados e vede o salvamento que o SENHOR vos dará, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã, saí-lhes ao encontro, porque o SENHOR é convosco.” (v. 17).

2- Crer no Senhor. (vv. 15,20).

Quando a nação se viu frente a frente com o desastre e quando as forças do inimigo ameaçaram invadir Judá, Deus falou por intermédio de Jaaziel: “Não temais…, pois a peleja não é vossa, senão de Deus.” (v.15b).

Talvez não tenhamos de enfrentar um inimigo, mas temos de lutar todos os dias contra as tentações, as pressões e “contra as forças espirituais do mal” (Ef 6.12) que desejam que nos rebelemos contra Deus. Lembre-se que, como cristãos, temos o Espírito de Deus dentro de nós. Se pedirmos o auxílio do Senhor quando enfrentamos lutas. Ele combaterá por nós. Deus sempre triunfa!

Mas o que devemos fazer para que Ele possa lutar por nós? Devemos entender que a batalha não é nossa, mas do Senhor e confiar plenamente nEle. “Porque em nós não há força… e não sabemos nós o que faremos; porém os nossos olhos estão em ti.” (v. 12). O profeta messiânico disse: “Olhai para o SENHOR e sereis salvos…” (Is 45.22ª).

3- Louvar ao Senhor. (v. 21).

Os Judeus formaram um grande coral e começaram a cantar e a louvar ao Senhor. E, ao tempo em que começaram (a cantar) com júbilo e louvor a Deus, na certeza de que Ele iria lutar por eles, os seus inimigos foram desbaratados. O louvor poderoso gera vitória.

Qual seja a situação ou tempo em que o povo de Deus o louva, Deus reina entre o povo e faz grandes coisas em seu favor.

“… Louvai o SENHOR, porque a sua benignidade dura para sempre.” (V. 21).

Resumo: “Nesta peleja, não tereis de pelejar; parai, estai em pé e vede o livramento do Senhor para convosco, ó Judá e Jerusalém…” (v.17ª).

Read Full Post »

Texto Bíblico: Apocalipse 3.7, 8

Introdução: A porta aberta do presente texto, profeticamente falando, refere-se à era missionária da igreja, que começou nos fins do século XVIII e que chega até os nossos próprios dias.

Essa porta aberta talvez ofereça uma oportunidade incomum para a pregação do evangelho.

O ato de abrir uma porta é uma das mais sugestivas figuras simbólicas de linguagem humana. Horizontes mais vastos, vistas mais amplas, visões mais profundas, maiores possibilidades de sucesso, livramentos, ar puro e nova vida.

1- A Porta Foi Aberta Por Deus.

A porta foi provida por Deus, mas para se entrar nela é necessária a cooperação humana.

“… o que tem a chave de Davi, o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre.” (v. 7).

“… eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar…” (v. 8).

Depois de abrir, ninguém poderá fechá-la novamente – a salvação está assegurada. Uma vez que esteja fechada, ninguém poderá abri-la – e o castigo será infalível.

Essas palavras dão a entender o Senhorio absoluto de Cristo. A passagem de Mateus 28.18, onde se lê: “… Toda autoridade me foi dada no céu e na terra.”

O prazer de Cristo é o de abrir a porta para todas as nações, para que ouçam o evangelho e o Apocalipse mostra que isso se realizará.

2- A Porta Ainda Está Aberta:

1) Porta da Salvação. (Jo 10. 9a).

Jesus é a única porta da salvação, não há salvação senão por Ele. (At 4.12). Jesus é a porta da salvação de Deus para nós. (Mt 7.13,14; Lc 13.24). Jesus é única à porta que leva á vida eterna.

2) Porta da Libertação. (Jo 10. 9b).

Jesus é a única porta (verdade) para a libertação de quem está cativo no pecado.

A Escritura Sagrada diz:

“e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” (Jo 8.32).

“Se, pois o Filho vos libertar, verdadeiramente, sereis livres.” (Jo 8.36).

3) Porta da Proteção. (Jo 10. 7).

No aprisco, o pastor desempenha a função de uma porta, fazendo com que, por seu intermédio, as ovelhas entrem e sejam protegidas. Ele oferece o acesso à segurança e à proteção. Cristo é o nosso protetor.

4) Porta da Provisão. (Jo 10. 9c).

Sendo Ele o doador da vida é também Aquele que a sustenta. Podemos confiar que Deus sempre atenderá às nossas necessidades materiais e espirituais. Ele sempre proverá tudo àquilo de que precisarmos em nossa vida. O suprimento de Deus é abundantemente rico e glorioso. (Fl 4.19).

Resumo: Pouco tempo resta para aqueles que desejam ser admitidos. Logo o dono da casa fechará a porta, e os que chegarem tarde “baterá”em vão. As palavras do “dono da casa” são umas reminiscências das palavras do noivo, na parábola das virgens loucas e prudentes. (Mt 25. 10-13).

Esforçamo-nos arduamente para entrar pela porta estreita e segui-lo, porque desejamos sinceramente conhecer Jesus pessoalmente, a qualquer custo. Não ousemos adiar esta decisão, porque a porta da graça não ficará aberta para sempre!

Read Full Post »

Texto Bíblico: 1Samuel 17.34-37,50

 Introdução:  Á vida é uma constante batalha. Durante nossa caminhada neste mundo encontraremos diversos gigantes com os quais teremos que lutar. No mundo hodierno, todos procuram com avidez obter vitória sobre os problemas de ordem física, esportiva, moral, social e religiosa. Todos andam a procura de sucesso e ninguém quer experimentar o sabor da derrota.

1- Davi Vence os Gigantes da Sua Época. (1Sm 17.34-37,50).

Davi não passava de um inexperiente jovem israelita, mas aos olhos de Deus, ele era um ungido onde repousava o Espírito Santo. (1Sm 16.13). Ao partir para o combate, Davi confiou inteiramente no Senhor. (1Sm 17.37), que lhe entregou os inimigos em suas mãos:

1) Vence o Gigante Urso. Animal que é herbívoro, mas na fome ataca animais: Come carne. É imprevisível, é mais forte e mais temido do que o leão, por ser imprevisível.

  • Davi Triunfa Sobre o Urso. Quando: “… saía após ele, e o matava…” (vv.34b,35a).  

2) Vence o Gigante Leão. O leão é um grande felino, originalmente encontrado na Europa, Ásia e África. O leão é apelidado de o rei dos animais por imponência, força e bravura. Sua imagem é normalmente associada ao poder, à justiça e à força, mas também ao orgulho e à autoconfiança.

  • Davi Triunfa Sobre o Leão. Ao matá-lo quando disse: “… e, levantando-se ele contra mim, lançava-lhe mão da barba, e o feria, e o matava.” (v.35b).

3) Vence o Gigante Golias. Golias era um gigante de Gate, um campeão dos filisteus. Golias, um homem com quase três metros de altura. Sua couraça pesava aproximadamente90 Kg. Sua lança pesava aproximadamente12 Kg.

  • Davi Triunfa Sobre Golias. (v.50). “Assim, Davi prevaleceu contra o filisteu, com uma funda e com uma pedra, e feriu o filisteu, e o matou sem que Davi tivesse uma espada na mão.”

A vitória de Davi sobre o Leão, Urso e Golias tipificam a vitória de cristo sobre a carne, o pecado e satanás e a vitória da igreja sobre os gigantes da vida. Davi nos deu o exemplo de que Deus usa o que temos nas mãos, quando confiamos inteiramente nEle. (Sl 20.7,8; 125.1; 1Co 15.57; 2Co 2.14ª).

2- Vencendo os Gigantes nos Dias Atuais.

Os gigantes espirituais estão por toda parte, sempre afrontando os servos de Deus e desafiando-os a uma luta espiritual. A Bíblia nos apresenta alguns destes gigantes, os quais estão sempre diante de nós, tentado nos destruir. (2Co 12.8). Vamos analisá-los à luz da Palavra de Deus. (Sl1 19.130).

1) Vencendo o Gigante da Carne. A carne está ligada a nossa própria natureza, que quando não é vencida se torna um poderoso gigante contra o Espírito. “Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne; e estes opõem-se um ao outro; para que não façais o que quereis.” (Gl 5.17). Como?:

  • Revestindo o Senhor Jesus Cristo. (Rm13. 14).

“Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências.”

  • Revestindo do Poder de Deus. (Lc 24.49).

“E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.”

  • Andando segundo o Espírito. (Rm 8. 4,14).

“… que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.” (v.4).

“Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, estes são filhos de Deus.” (v.14).

2) Vencendo o Gigante do Mundo. O mundo se apresenta como um gigante diante de nós. “Não ameis o mundo, nem o que há. Se alguém ama o mundo o amor do Pai não está nele.” (1Jo 2.15). Como?:

  • Pela fé. (1Jo 5.4).

“Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé.”

  • Com bom ânimo, como Jesus. (Jo16. 33).

“… no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.”

  • Não se conformando com o mundo. Conselho de Paulo. (Rm 12.2).

“E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

  • Não o amando. Exortação de João. (1Jo 2.15-17).

“Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo o amor do Pai não está nele.”

“Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne. A concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.”

“E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.”

3) Vencendo o Gigante Satanás. Após sua queda (Is 14.12), Satanás tem se apresentado como um gigante para as pessoas, rugindo como leão. (1Pe 5.8). Como?:

  • Revestindo. (Ef 6.11).

“Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.”

  • Resistindo. (Tg 4.7).

“… resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.”

  • Vigiando. (1Pe 5.8).

“Sede sóbrios e vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar.”

  • Com armas espirituais: Fé, Palavra e Oração. (Ef 6.11-18; 2Co 10.4).

“Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo;”

“porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nas regiões celestiais.”

“Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.”

“Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça,”

“e calçados os pés na preparação do evangelho da paz;”

“tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.”

“tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus,”

“orando em todo tempo com toda oração e súplica no Espírito e vigiando nisso com toda perseverança e súplica por todos os santos.” (Ef 6.11-18).

“Porque as armas da nossa milícia não carnais, mas, sim, poderosas em Deus, para destruição das fortalezas.” (2Co 10.4).

Resistindo-lhe com Fé, Palavra e Oração você vencerá na vida.

Resumo: “Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo.” (1Co 15.57).

Read Full Post »

Textos Bíblicos: 2Crônicas 32.7,8; Isaías 41.10 

Introdução: Numa época em que as notícias ruins nos rodeiam, pode parecer até contraditório este mandamento de Deus, especialmente para as pessoas que crêem nesta verdade.

Não é toa, que a expressão “Não Temas,” aparece 365 vezes nas Escrituras, ou seja, uma para cada dia do ano.

Este mandamento, como via de regra, antecede uma promessa para as nossas vidas. Vejamos:

1- “… Não Temas… eu sou o teu escudo, o teu grandíssimo galardão.” (Gn 15.1).

2- “… Não Temas, porque eu sou contigo, e abençoar-te-ei, e multiplicarei a tua semente…” (Gn 26.24). 

3- “… Não Temais… Paz seja convosco…” (Gn 43.23).

4- “… Não Temais, pois; eu vos sustentarei…” (Gn 50.21).                       

5- “… Não Temais… e vede o livramento do SENHOR…” (Êx 14.13a).

6- “… Não Temais… o SENHOR pelejará por vós, e vos calareis.” (Êx 14.13b).

7- “… Não Temais, o SENHOR é conosco.” (Nm 14.9).

8- Não Temais, porque o SENHOR, vosso Deus, é o que peleja por vós.” (Dt 3.22).

9- “… Não Temais… o SENHOR… não vos deixará nem vos desamparará.” (Dt 31.6).

10- “Não Temas… O SENHOR é que vai adiante de ti…” (Dt 31.8).

11- “… Não Temas, o SENHOR é contigo por onde quer que andares.” (Js 1.9).

12- “… Não Temas… nenhum deles parará diante de ti.” (Js 10.8).

13- “… Não Temas; Eu sou o SENHOR, vosso Deus…” (Juízes 6.10).

14- “… Não Temas, e tu de contínuo comerás pão à minha mesa.” (2Sm 9.7).

15- “… Não Temas… mais são os que estão conosco do que os que estão com eles.” (2Rs 6.16).

16- “… Não Temas… Deus… há de ser contigo; não te deixará, nem te desamparará…” (1Crô 28.20).

17- “… Não Temais… a peleja não é vossa, senão de Deus.” (2Crô 20.15). 

18- “… Não Temais… Nesta peleja, não tereis de pelejar…” (2Crô 20.17).

19- “… Não Temais… há um maior conosco do que com ele. Com ele está o braço de carne, mas conosco, o SENHOR, nosso Deus, para nos ajudar e para guerrear nossas guerras…” (2Crô 32.7.8).

20- “… Não Temais; eis que o vosso Deus virá… e vos salvará.” (Is 35.4).

21- “… Não Temas… Eis aqui está o vosso Deus.” (Is 40.9). 

22- Não Temas, porque eu sou contigo… porque eu sou o teu Deus…” (Is 41.10).

23- “… Não Temas, que eu te ajudo.” (Is 41.13). 

24- “… Não Temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome; tu és meu.” (Is 43.1).

25- Não Temas… porque estou contigo… e te ajuntarei…” (Is 43.5).

26- “… Não Temas… servo meu a quem escolhi.” (Is 44.2).

27- Não Temas, porque não serás envergonhada…” (Is 54.4).

28- Não Temas… porque eu sou contigo para te livrar…” (Jr. 1.8).

29- Não Temais… porque eu sou convosco, para vos salvar…” (Jr. 42.11).

30- Não Temas… porque o SENHOR fez grandes coisas.” (Jl 2.21).

31- “Não Temas… o SENHOR… é poderoso para te salvar…” (Sf 3.16,17).

32- “… Não Temais, assim vos salvarei, e sereis uma bênção…” (Zc 8.13).

33- Não Temas, crê somente.” (Mc 5.36).

34- “Não Temas, porque a tua oração foi ouvida…” (Lc 1.13).

35- “… Não Temas, porque achaste graça diante de Deus.” (Lc 1.30). 

36- “… Não Temas; crê somente, e será salva.” (Lc 8.50).

37- “… Não Temas, mas fala e não te cales.” (At 18.9). 

38- “… Não Temas; eu sou o Primeiro e o Último.” (Ap 1.17).

39- Nada Temas… Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.” (Ap 2.10).

Resumo: O Senhor é zeloso conosco e Ele sabe que muitas das coisas deste mundo poderiam nos afligir e amedrontar, por isso, nos deixouem Sua Palavra, tamanha fonte de encorajamento.

Mesmo em meio às dificuldades, Ele está conosco, nos sustentando, guardando, protegendo e capacitando.

“… há um conosco maior…” (2Crô 32.7,8). “Não Temas”! Ele está contigo em todo o tempo, em qualquer lugar e em qualquer situação. A presença do Senhor nos envolve de forma tão tremenda e maravilhosa, que nos dá ousadia, coragem, esperança e desaparece todo o medo, mediante a presença segura e a certeza de que o Deus onipotente está conosco.

Não Temas, Deus Está no Controle. “… Esforça-te e tem bom ânimo; não pasmes, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo, por onde quer que andares.” (Js 1.9).

Read Full Post »

 Texto Bíblico: João 8.3-11

Os acusadores a levaram a Jesus:

1- No lugar Certo. (v.3). Onde Jesus estava.

Jesus está:

  • Habita com o contrito e abatido de espírito. (Is 57.15).
  • Onde estiverem dois ou três reunidos em seu nome. (Mt 18.20).
  • Dentro de nós. (1Jo 4.4b).

 2- Na Hora Certa. (v.3).

“Porque diz: Ouvi-te em tempo aceitável e socorri-te no dia da salvação; eis aqui agora o tempo aceitável; eis aqui agora o dia da salvação.” (2Co 6.2). 

O tempo de Deus:

  • É hoje. (Hb13. 8).
  • O presente. (Sl 46.1).
  • Agora. (Hb 4.16).

3- Ao Homem Certo. (v.4).

Jesus é o homem que:

  • Te aceita. (Mt 11.28).
  • Perdoa. (v.11; Mt 1.21).
  • Salva. (Jo 3.17; Lc 19.10).
  • Liberta. (Jo 8.36).
  • Alegra. (Sl 16.11; Jó 41.22).
  • Dá vitória. (Pv 21.31; 1Co 15.57; 2Co 2.14).
  • Leva para o céu. (Jo 14.2,3,6).

4- Ouviu a Palavra Certa. (v.11).

“… nem eu te condeno, vai-te e não peques mais.”

  • Palavra de Perdão,
  • De Misericórdia,
  • De Consolo,
  • De Esperança,
  • De Vitória.

Read Full Post »

Texto Bíblico: João 8.3-11

Introdução: Diversas lendas circulam a identificação e a história subseqüente informação de que o nome dela era Susana e que era esposa de certo Manasses, de Jerusalém.

Nas outras tradições asseveram que ela tornou uma santa de Deus na Espanha, até onde serviu o apóstolo Tiago; tais histórias, com toda probabilidade, são lendárias.           

1- Uma mulher que foi pega no próprio ato de adultério:

  • Na hora errada,
  • No lugar errado,
  • Fazendo a coisa errada. 

2- A situação daquela mulher:

  • Em pecado – fragrante. (v.3; Is 59.2).
  • Acusada – réu. (v.4; Ap 12.10).
  • Condenada – veredicto. (vv.5,11; Lv 20.10; Dt 22.22-24; Jo10. 10).
  • Em vergonha e desespero total.

Não importa a tua situação (posição) em que você se encontra. As Sagradas Escrituras dizem:

“vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei.” (Mt 11.28).

“Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.” (Lc 19.10).

“Tudo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.” (Jo 6.37).

 3- Eles os acusadores a levaram a Jesus:

  • Na hora certa. (v.3),
  • No lugar certo. (v.3).
  • Ao Homem certo. (v.4).
  • e Ela ouviu a palavra certa. (v.11).

4- Jesus é aquele que:

  • Te aceita. (Mt 11.28; Jo 6.37).
  • Te Perdoa. (v.11; Lc 7.48,49).
  • Te Liberta. (Jo 8.36).
  • Te Alegra. (Sl 16.11; Jó 41.22).
  • Te dá Vitória. (Pv 21.31; 1Co 15.57; 2Co 2.14).
  • Te Leva Para o Céu. (Jo 14.3,6).

5- Eles os acusadores consideravam-se perfeitos e acuzavam aquela mulher. (vv.4,5).

  • Jesus é perfeito e não condenou aquela mulher. (v.11). 

“Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.” (Jo 3.17). 

6- A Lei de Moisés condenava aquela mulher à morte através do apedrejamento. (v.5).

Jesus não te condena, mas te chama. (Mt 11.28).

  • Para o arrependimento. (Mt 4.17).
  • Para salvação. (Lc 19.10).
  • Para que tenha direito as mansões celestiais. (Jo 14.2,3,6).
  • Para a vitória. (Pv 21.31; 1Co 15.57; 2Co 2.14).

Read Full Post »

Older Posts »