Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Aprovado’ Category

Texto Bíblico: Esdras 7.10

Introdução: Esdras vai a Jerusalém. Devemos reconhecer um intervalo de 58 anos entre os capítulos 6 e 7. Dario está morto, e Artaxerxes (Longimanus) reina na Pérsia. È o sétimo ano do seu reinado,458 a.C., e Esdras obtém licença de ir a Jerusalém. Ele, como Neemias, pediu licença de ir a Jerusalém, mas sendo sacerdote seu primeiro interesse foi o Templo de Deus. Neemias foi para restaurar a cidade e edificar os muros.

Esdras, “Escriba Versado” na Lei do Senhor, Deus de Israel. (Ed 7.6). Dedicava sua vida ao estudo das Sagradas Escrituras. Era sacerdote eficiente, porque estava determinado a obedecer aos mandamentos do Senhor e ele ensinou tanto através de seus pronunciamentos quanto por meio de seu exemplo. Esdras é um modelo para todos que se dedicam como pessoas ungidas por Deus, a estudar, obedecer e ensinar a sua palavra. Vejamos:

Esdras preparou o seu coração para:

1- Buscar a Lei do Senhor.

  • A lei do Senhor é perfeita e refrigera a alma. (Sl 19.7ª).
  • A lei do Senhor dá sabedoria ao simples. (Sl 19.7b).
  • A lei do Senhor é a verdade. (Sl 119.142; Jo 8.32).
  • A Lei do Senhor é espiritual. (Rm 7.14).

2- Cumprir a Lei do Senhor.

  • Quem ama, cumpri a lei. (Rm13.8).
  • Cumprir a lei é andar em liberdade. (Sl 119.44,45, 96-100).
  • Cumprir a lei é questão de prudência. (MT 7.24).
  • Cumprir a lei garante entrada no reino de Deus. (Mt 7.21).
  • A obediência à lei deve ser de todo coração. (Dt 26.16; 32.46).
  • A obediência à lei é o preço do êxito. (Js 1.7,8).
  • A obediência à lei é melhor que o sacrifício. (1Sm 15.22).
  • Há uma bem-aventurança para aquele que cumprir a lei. (Jo13.17).

Tiago adverte: “… sede cumpridores da palavra e não ouvintes”. (Tg 1.22).

3- Ensinar a Lei do Senhor.

  • É uma ordenança de Jesus. (Mt 28.19,20; 2Tm 4.2).
  • É uma santa vocação. (2Tm 1.9).
  • É a missão do povo de Deus. (2Crô 17.7; Mt 28.19,20).
  • É uma obrigação do povo de Deus. (2Tm 4.2).
  • É a responsabilidade mais importante do povo de Deus. (Mt 28.19,20; 2Tm 4.2).
  • É uma urgência do povo de Deus. (Mt 24.14).
  • Há uma promessa de recompensa para todos os que fazem à obra de Deus. (2Crô 15.7; 1Co 15.58).

Resumo: A Como Esdras, devemos estar determinados a estudar e a obedecer à Palavra de Deus. Lealdade a Deus e a sua Palavra sempre trará a benção e a ajuda divina. Todos os que buscam a Deus contritamente e que lhe são leais e, à sua Palavra, terão a mão favorável do Senhor sobre eles.

Anúncios

Read Full Post »

Texto Bíblico: Eclesiastes 3.1-8

Introdução: O principal foco de Salomão nesta passagem é que Deus tem um plano para todas as pessoas. Ele estabeleceu ciclos para a vida, em cada um deles há trabalhos que devemos realizar. Apesar de enfrentarmos muitos problemas crermos nEle, antes, deve ser vistos como oportunidades para descobrirmos que, sem Deus, os problemas da vida não têm soluções permanentes!

Deus é o Senhor do Tempo.

Deus é o Senhor do tempo (Dn 2.21) e através de sua Soberania Ele faz como quer. O salmista afirma, dizendo: “Os meus tempos estão em tuas mãos…” (Sl 31.15ª), ensinando-nos que o nosso tempo pertence a Deus e que apenas somos mordomos dessa dádiva divina.

  • Deus, o autor (criador) do tempo. (Ec 3.11ª; Gn 1.14).
  • O tempo pertence a todos. (Ec 9.11; Ef 5.16).
  • Tempo, uma dádiva divina. (Ec 3.1-8). 

Esperando o Tempo Determinado por Deus:

1- Tempo de Salvação. (2Co 6.2).

“Porque diz: Ouvi-te em tempo aceitável e socorri-te no dia da salvação; eis aqui agora o tempo aceitável, eis agora o dia da salvação.”

Exemplo: Zaqueu, o publicano. (Lc 19.1-10).

2- Tempo de Provação. (vv.4ª, 8b).

As Sagradas Escrituras dizem:

“… Bem-aventurados são os que agora chorais, porque haveis de rir.” (Lc 6.21b).

“… o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.” (Sl 30.5b).

“Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelado.” (Rm 8.18).

3- Tempo de Exaltação. (v.4b).

“humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que, a seu tempo vos exalte.” (1Pe 5.6).

Exemplo: Davi esperou pelo tempo determinado por Deus – 15 anos. (1Sm 16.12,13; 2Sm 2.4; 5.3).

Read Full Post »

Texto Bíblico: Daniel 1.4; 6.1-5

1- Um homem de linhagem real – “Príncipe.” (1.3).

2- Um homem sem defeito – “Perfeito.” (1.4).

3- Um homem formoso de aparência. (1.4).

4- Um homem de sabedoria – “Culto.” (1.4; 2.30).

5- Um homem de habilidade – “Experiência.” (1.4).

6- Um homem de temor a Deus – “separação.” (1.8).

7- Um homem de entendimento em toda visão e sonhos – “Visão de Deus.” (1.17b).

8- Um homem de louvor a Deus – “Adoração.” (2.19-23).

9- Um homem de espírito excelente – “Capacidade.” (6.3).

10- Um homem de luz. (5.11).

11- Um homem de fidelidade a Deus – “Obediência.” (1.8; 6.4,10).

12- Um homem sem vício – “Livre.” (6.4).

13- Um homem inculpável – “Perfeito.” (6.4).

14- Um homem de oração – “Dedicação.” (6.4).

15- Um homem que confiava em Deus – “Perseverança.” (6.10).

16- Um homem de inocência diante de Deus e dos homens – “Santidade.” (6.22).

Read Full Post »

Texto Bíblico: 1Reis 18. 30-39

Altar, lat. “Altus”: Lugar elevado para oferecer sacrifícios. Havia dois tipos de altares. Um consistia de terra. (Êx 20.24), ou de uma rocha. (Jz 13.19), ou de uma só pedra grande. (1Sm 14.33-35), ou de várias pedras não lavradas. (Êx 20.25; 1Rs 18.31,32).

Altar lugar de oferecer sacrifícios a Deus:

  • Sacrifício de devoção. (Gn 8.20).
  • Sacrifício de adoração. (Gn 22.1-14).
  • Sacrifício de valor. (1Sm 24.24).

“Possuímos um altar…” (Hb 13.10). Nossos sacrifícios são:

  • Nossos corpos. (Rm 12.1).
  • Nosso louvor. (Hb 13.15).
  • Sacrifícios espirituais. (1Pe 2.5).
  • Sacrifícios agradáveis a Deus. (Sl 51.17).

Os sacrifícios que agradaram a Deus:

  • O sacrifício de Abel. (Gn 4.4). “Ofereceu dos primogênitos das suas ovelhas.”
  • O sacrifício de Abraão. (Gn 22.1-14). “Ofereceu seu único filho Isaque em holocausto.”
  • O sacrifício de Davi. (1Sm 24.24). “Ofereceu sacrifício de valor.”

“Os sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado, coração compungido e contrito não o desprezarás, ó Deus.” (Sl 51.17).

Os sacrifícios que não agradaram a Deus:

  • O sacrifício de Caim. (Gn 4.3,5). “Ofereceu do fruto da terra.”
  • Os sacrifícios de Nabade e Abiú. (Nm 10.1).
  • Os sacrifícios de ímpios. (Pv 15.8).
  • O sacrifício de tolo. (Ec 5.1).

Os preparativos para a construção de altar de Elias:

1- Consertou o altar que estava quebrado. (v.30).

Como está teu altar?:

  • Quebrado,
  • Destruído,
  • Derrubado,
  • Sem lenha. (Pv 26.20). “Oração – combustível”,
  • Sem vítima. “Renúncia – sacrifício”.

2- Tomou doze pedras, conforme o número das tribos de Israel para construção do altar. (vv.31,32).

Qual (quais) a pedra que está faltando no teu altar?:

  • A pedra do Amor,
  • A pedra do Perdão,
  • A pedra da Oração,
  • A pedra da Dedicação,
  • A pedra da Submissão,
  • A pedra da Fidelidade,
  • A pedra da Comunhão,
  • A pedra da Consagração,
  • A pedra da Confiança,
  • A pedra da Renúncia,
  • A pedra da Gratidão,
  • A pedra da Adoração.

3- Orou ao Senhor para que descesse fogo sobre o altar. (vv.36-38).

A Sagrada Escritura diz: “… a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.” (Tg 5.16c).

A nossa oração deve ser feita:

  • Com humildade. (Mt 23.12; Tg 4.10; 1Pe 5.6).
  • Com sinceridade. (Hb 10.22).
  • Com confiança. (Tg 1.6; 5.15; Mc 9.23; Hb 4.16).
  • Com fervor. (At 4.31).
  • Segundo a vontade de Deus. (Mt 6.9,10; 1Jo 5.14).
  • Segundo a nossa necessidade. (Tg 4.3; Sl 27.7-12; Fl 4.6).

Read Full Post »

Texto Bíblico: Gênesis 32.22-32

Introdução: O nome Jacó, que dava a entender um defraudador astucioso, agora foi mudado para “Israel,” que significa “aquele que luta com Deus.” Os seguidores de Cristo, às vezes são chamados o “Israel de Deus.” (Gl 6.16). – Isto é, aqueles que lutam com Deus.

Jacó, o homem à procura da benção:

1- Jacó no vale Jaboque.

Jacó deixa sua família, os servos e os animais. “Jacó, porém ficou só” (Gn 32.24) no vale Jaboque, que é um ribeiro que corre numa profunda fenda das montanhas de Gileade, em direção ao Jordão. Ali, sozinho, durante toda a noite ele lutou com um varão. “… Não te deixarei ir, se não me abençoares.” (Gn 32.26). Ele não queria perder aquela oportunidade, precisava de benção de Deus. 

Sozinho com Deus, para:

  • Ouvir a sua voz. (v.26; Ez 3.22).
  • Saber seu nome. (v. 29).
  • Ver sua face – glória. (v.30).
  • Receber sua benção. (v.28).

2- Jacó luta com Deus.

  • Toda aquela noite – Persistência, perseverança. (v.26).
  • Deus o deixou prevalecer. (v.28).
  • Porém feriu a coxa de Jacó. (v.25).
  • A partir daquele momento Jacó passava a depender não das suas tramas e força, mas da ajuda, orientação e benção de Deus.

Benção na desesperança.

O desesperado Jacó clamou: “… Não te deixarei ir, se não me abençoares.” (v.26) e o grito do desesperado pela benção transformou Jacó num novo homem, com um novo nome. (v.28). Ele de fato tinha “prevalecido,” pois essa é a maneira de agir do Deus infinito em misericórdia: ele não pode ser derrotado pela nossa força, mas sempre é vencido pelo nosso clamor. E, assim o Jacó sem esperança saiu mancando, agora como Israel, pois “tinha visto a face de Deus.”

3- Deus muda seu nome.

Jacó alcançou a sua benção: “… Não se chamará mais o teu nome Jacó, mas Israel…” (v.28). Agora, não mais seria chamado como enganador ou suplantador, mas como “Campeão com Deus,” “Príncipe com Deus.” (2Co 5.17).

Read Full Post »

Texto bíblico: Atos 18.24-28

Introdução: Este nome é uma forma abreviada da palavra Apolônio ou Apolodoro. Era um importante obreiro da igreja primitiva. Nasceu e foi educado na “segunda Atenas,” isto é, a cidade de Alexandria, no Egito. Esta cidade foi fundada no ano de 322 A. C., por Alexandre o Grande, na Macedônia, e dele derivou o seu nome. Era um grande porto marítimo situado na costa noroeste do delta do rio Nilo, no Egito.

Apolo era um homem completo, versado nas Escrituras de cheio de fervor espiritual.

1- Um homem eloqüente. (v.24).

2- Um homem poderoso. (v.240.

3- Um homem fervoroso. (v.25).

4- Instruído nos caminhos do Senhor. (v.25).

5- Um pregador diligente (precisão). (v.25).

6- Um pregador limitado. (v.25).

7- Um pregador corajoso. (v.25).

8- Um pregador convincente. (v.28).

Sua mensagem convencia os judeus.

Read Full Post »

Textos Bíblicos: Gênesis 5.22-24; Hebreus 11.5

Introdução: Enoque, no hebraico significa: “Iniciado.” O sétimo depois de Adão. (Jd 14). Filho de Jarede e pai de Metusalém na linhagem de sete. (Gn 5.1-24).

Diz-nos a Bíblia que ele viveu um total de 365 anos e “andou com Deus.” (Gn 5.22-24), expressão que denota comunhão com o Senhor. (Gn 6.9; Mq 6.8; Am 3.3). Em outras palavras, levou uma vida justa, a serviço do Senhor. Em vez do registro da sua morte, a Bíblia simplesmente diz, “e já não era, porque Deus para si o tomou.” (Gn 5.24).

“Para o sábio, o caminho da vida é para cima, para que ele se desvie do inferno que está par embaixo.” (Pv 15.24).

– Disse Deus a Abraão: “Eu sou o Deus Todo-poderoso; anda em minha presença e sê perfeito.” (GN 17.1).

1- Andava com Deus. (Gn 5.24).

Andar com Deus significa experimentar grande prazer e alegria em sua presença. Isto só acontece quando conhecemos bem a Deus. Ele andou com Deus (vv22-24) – isto é, vivia pela fé em Deus, confiava na sua palavra e promessas (Hb 11.5,6), procurava de toda maneira viver uma vida santa (1Jo 1.5-7) e andava nos caminhos de Deus (Am 3.3), mantendo-se firme contra a impiedade da sua geração (Jd 14,15).

2- agradava a Deus. (Hb 11.5).

Agradar ao Senhor é desejar e fluir a intimidade da sua presença e a veracidade e justiça da sua palavra.

O escritor aos Hebreus vai mais adiante, e destaca que só é possível “agradar a Deus,” por meio da fé nele. (Hb 11.6).

Assim Enoque foi considerado “justo” perante o Senhor, por sua fé; um ensino que o escritor demostra ser essencial para o entendimento adequado do cristianismo. (Sl 37.4; Rm 8.1,8).

Enoque agradou a Deus (Hb 11.5). Sua vida, mensagem e espiritualidade, agradaram tanto ao Senhor que Ele honrou-o, tirando-o da terra para estar eternamente na sua presença, sem provar a morte.

Os crentes atuais devem tomar a vida de Enoque como exemplo, porque nós, de igual modo vivemos em meio a uma geração má e ímpia. Estamos nós andando com Deus, vivendo em verdadeira santidade, reprovando o pecado e advertindo as pessoas a fugirem da ira vindoura? (At 3.19,20; 1Tss 1.10). E estamos nós esperando Jesus Cristo para nos levar desta terra para estarmos para sempre com Ele? (1Tss 4.16,17).

3- Testificava de Deus. (Jd 14).

Testificar do Senhor constitui a grande comissão de Cristo a todos os seguidores, em todas as gerações. Pregar a Palavra de Deus é a responsabilidade mais importante da igreja e de seus membros. Esteja preparado para aproveitar as oportunidades que Deus lhe concede de pregar as boas novas do evangelho com coragem.

As Sagradas Escrituras dizem:

“O Espírito do Senhor Jeová está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas-novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar libertação aos cativos e a aberturas de prisão aos presos; a apregoar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes.” (Is 61.1,2).

“E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim.” (Mt 24.14).

“Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-as a guardar todas as coisas que vos tenho mandado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.” (Mt 28.19,20).

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.” (Mc 16.15,16).

“Porque não podemos deixar de falar das coisas que temos visto e ouvido.” (At 4.20).

“… A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é, a palavra da fé, que pregamos.” (Rm 10.8).

“E disse o Senhor, em visão, a Paulo: Não temas; pelo contrário, fala e não te cales;” (At 18.9). 

“que pregues a palavra, instes, a tempo e fora de tempo, corrige, repreende, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.” (2Tm 4.2).

Read Full Post »