Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \02\UTC 2010

Texto Bíblico: 1Reis 17.8-16

Introdução: Deus atento às necessidades e aflições de uma viúva pobre. Ele enviou Elias para fortalecer-lhe a fé e trazer-lhe bençãos materias no momento em que ela julgava que tudo estava perdido (v. 12).

A fé que essa viúva tinha em Deus e na sua palavra, através do profeta Elias, levou-a a permutar o certo pelo incerto e o invisível pelo invisível (vv. 10-16; Hb 11.27).

A viúva crente recebeu do profeta de Deus, não somente uma benção material, como também uma benção espiritual.

E diante desse episódio posso observar três fatos notáveis na vida desta mulher. Vejamos:

1- Mulher de Coragem. (v. 13a). “… Não temas…”

  • Para aceitar os desafios. . (Êx 14.15).
  • Para desafiar os obstáculos. (2Crô 32.7,8).
  • Para enfrentar o adversário das nossas almas. (Tg 4.7b).
  • Para viver no centro da vontade de Deus. (Rm 12.2).

2- Mulher de Obediência – Submissão. (vv.1 3b, 15a). “… vai… E foi ela e fez conforme a palavra de Elias…”

  • A obediência é questão de prudência. (Mt 7.24).
  • A obediência é o preço do êxito. (Js 1.7,8).
  • A obediência é o caminho que leva à vitória. (Jo 9.7).

3- Mulher de Fé. (vv. 14,15). “Porque assim diz o SENHOR, Deus de Israel: A farinha da panela não se acabará, e o azeite da botija não faltará, até ao dia em que o SENHOR dê chuva sobre a terra. E foi ela e fez conforme a palavra de Elias; e assim comeu ela, e ele, e a sua casa muitos dias.”

  • Para ver o invisível. (Hb 11.1,27).
  • Para agradar a Deus. (Hb 11.6).
  • Para ver a glória de Deus. (Jo 11.40).
  • Para tornar possível todas as coisas. (Mc 9.23).

Resumo: A mulher venceu o medo e respondeu mostrando uma atitude de Coragem, Obediência e Confiança. Deus foi fiel à sua promessa. – “Da panela a farinha se não acabou, e da botija o azeite não faltou, conforme a palavra de SENHOR, que falara pelo ministério de Elias.” (v. 16). Siga o exemplo dessa mulher e tome posse das bênçãos e promessas do Senhor na sua vida em nome de Jesus!

Anúncios

Read Full Post »

Texto Bíblico: Mateus 8.8

“A cura do servo do centurião” 

O centurião:

  • Buscou a ajuda do Senhor. (v.5).
  • Mostrou – se humildade diante do Senhor. (v.6ª).
  • Tinha notável confiança no Senhor. (v.8).

– “… dize somente uma palavra, e o meu criado sarará.”

Quando Deus fala algo acontece:

  • E disse Deus: Haja e houve. (Gn 1.3vv; Hb 11.3).
  • Ele levantou a sua voz e a terra derreteu. (Sl 46.6).
  • A voz dEle é poderosa. (Sl 29.4ª).
  • A voz dEle é cheia de majestade – gloriosa. (Sl 29.4b).
  • A voz dEle quebra o cedro. (Sl 29.5; Jr 23.29).
  • A voz dEle separa as labaredas do fogo. (Sl 29.7).
  • A voz dEle estremece o deserto. (Sl 29.8).
  • Ele faz ouvir a sua voz e as corsas dão cria. (Sl 29.9). A voz do Senhor tem poder de fertilidade.
  • Enviou a sua Palavra e os sarou. (Sl 107.20).
  • Sua Palavra não pode retornar vazia. (Is 55.11).
  • O Senhor vela sobre a sua Palavra para cumprir. (Jr 1.12).
  • A Palavra do Senhor subsiste eternamente. (Sl 40.8).

Resumo: “… dize somente uma palavra, e o meu criado sarará.” (v.8).

Read Full Post »

Texto Bíblico: 1Timóteo 1.1

1- Ele é a nossa Justiça. (Jr 33.16).

2- Ele é a nossa Paz. (Mq 5.5; Jo 14.27; Ef 2.14).

3- Ele é a nossa Fortaleza. (2Sm 22.2,33; Sl 46.1; 81.1; 91.1,2).

4- Ele é o nosso Ajudador. (1Sm 7.12; 2Crô 32.7,8; Sl 46.5; Is 41.10).

5- Ele é o nosso Escape. (Hb 2.3; 1Sm 23.28; Sl 46.1; Is 32.2):

  • Na hora da Tentação. (1Co 10.13; Ap 3.10).
  • Na hora da Angústia. (Sl 46.1; 91.15,16; Jr 16.19).
  • No dia da Calamidade. (Sl 18.18; Jr 17.17).
  • No dia da Adversidade. (Sl 27.5).

6- Ele é a nossa Esperança. (1Tm 1.1):

  • Esperança Viva. (1Pe 1.3).
  • Esperança Bendita. (Tt 2.13).
  • Esperança Segura. (1Tss 5.8).
  • Esperança Futura. (1Tm 6.15; 1Tss 4.16,17).
  • Esperança Eterna. (Tt 1.2; Cl 1.27).

Read Full Post »

Texto Bíblico: Êxodo 3.13-15

“O Deus dos Patriarcas”

I- Qual é o Seu Nome.

De acordo com a Bíblia, o nome de uma pessoa indica o seu caráter. Isso pode ser comparado com a história do novo nome de Jacó, “Israel” (Gn 32.27vv).

“Cria-se nos dias antigos que a essência de uma pessoa se concentrava em seu nome.” (Gn 32.27vv).

“… Eu Sou o Que Sou…” Esta expressão é a repetição do verbo Ser na primeira pessoa do singular, modo indicativo.

Assim o nome Jeová, ou conforme outra soletração YEHYEH ou JAVÉH, vem do mesmo verbo ser na língua hebraica, denotando o que é, o que existe, o que é por si mesmo. (A. N. Mesquita).

Diversas interpretações no que se refere esse nome. Eu Sou o Que Sou.

  • “Eu Sou Aquele que é e que será.”
  • “Eu Sou porque Sou, dando a entender a vida independente ou necessária de Deus, em contraste com a vida de todos os seres criados, que é derivada e dependente.” Ou então Deus é exatamente o que Ele é, o Poder Supremo, Imutável.
  • Esse nome indicaria o Ser eterno e pessoal de Deus, além da sua atuação e presença no mundo. (Ap 1.4,8; 4.8; 11.17).

II- Atributos ou Condições de Deus, Implícitos Nesse Nome:

1- A Sua Fidelidade.

Deus é fiel. Ele é absolutamente digno de confiança; as suas palavras não falharão. Ele é fiel na sua natureza e nas suas ações. O Senhor comprova a sua fidelidade ao cumprir as suas promessas.

A fidelidade é uma perfeição em Deus pela qual Ele é fiel à sua Palavra e a todos os Seus concertos. Ele nunca quebra um contrato consigo mesmo nem com Suas criaturas. O que Ele propôs, isto fará, e o que prometeu, isto executará.

As Escrituras Sagradas dizem:

“Saberás, pois, que o Senhor, teu Deus é Deus, o Deus fiel, que guarda a aliança e a misericórdia até mil gerações aos que o amam e cumprem os seus mandamentos.” (Dt 7.9).

“… Deus é fiel, e não há nele injustiça.” (Dt 32.4).

“… a fidelidade do Senhor subsiste para sempre…” (Sl 117.2).

“Disse o Senhor a Jeremias: … eu velo sobre a minha palavra para a     cumprir.” (Jr 1.12).

“Fiel é o Deus, pelo qual fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus         Cristo, nosso Senhor.” (1Co 1.9).

“Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.” (1Ts 5.24).

“Retenhamos firmes a confissão da nossa fé, porque fiel é o fez a promessa.” (Hb 10.23).

2- A Sua Imutabilidade.

Deus é imutável, isto é, Ele é inalterável nos seus atributos, nas suas perfeições e nos seus propósitos para a raça humana.

Deus é imutável. Isso significa que ele não muda, não é instável, não é incerto, não é inconstante Ele é imutávelem Seu Sere Caráter.

Deus é imutável em suas promessas. “Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa…” (Nm 23.19). Uma vez tendo prometido algo, Deus não será infiel a essa promessa. Deus nunca muda de idéia nem se arrepende do que faz.

A Sua imutabilidade, faz com que as suas promessas permaneçam firmes, trazendo assim a nós segurança e esperança.

As Escrituras Sagradas dizem:

“E disse Deus a Moisés: Eu Sou o Que Sou…” (Êx 13.14).

“Eles perecerão, mas tu permaneces; todos eles envelhecerão como uma veste, como roupa os mudarás, e serão mudados. Tu porém, és sempre o mesmo, e os teus anos jamais terão fim.” (Sl 102.26,27).

“Porque eu, o Senhor, não mudo; por isso, vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.” (Ml 3.6).

“Toda a boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.” (Tg 1.17).

3- A Sua Infalibilidade.

Deus é infinitamente onipotente, não tendo o mínimo de possibilidade de que Ele possa falhar, pois se tratando de Jeová sempre haverá a perfeição, além do que a carta do Apóstolo Paulo aos Romanos 9.6, diz que a Palavra de Deus não falha.

Infalibilidade é a característica de quem ou do que, nunca falha, nunca erra, de quem é perfeito, quem é auto-suficiente, enfim de quem é infalível.

Ele é infalível! Deus nunca falhou, não falha e jamais falhará! As promessas de Deus nunca falham. As promessas do Senhor são infalíveis.

As Escrituras Sagradas dizem:

“Haveria alguma coisa difícil ao Senhor?…” (Gn 18.14).

“Ah! Senhor Deus, eis que tu fizeste os céus e a terra com o teu grande poder e com teu braço estendido; coisa alguma te é demasiadamente maravilhosa.” (Jr 32.17).

“Bem sei que tudo podes, e nenhum dos seus pensamentos pode ser impedidos.” (Jó 42.2).

“O Senhor nas é mais poderoso do que o bramido das grandes águas, do que as poderosas ondas do mar.” (Sl 93.4).

“No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada.” (Sl 115.3).

“Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa escapar das mãos; operando eu, quem impedirá?” (Is 43.13).

“… mas a Deus todo é possível.” (Mt 19.26).

“… porque para Deus todas as coisas são possíveis.” (Mc 10.27).

“Porque para Deus nada é impossível.” (Lc 1.37).

“Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera.” (Ef 3.20).

“Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória.” (Jd 24).

 

Read Full Post »

Texto Bíblico: João 14.1,27

Não Temas: O Coração

Em primeiro lugar este termo (coração) não está empregado a fim de indicar o órgão físico, porquanto seu uso nesta passagem é figurado.

Neste ponto temos algumas considerações sobre o vocábulo coração:

1- Significa o centro de nossos complexos, incluindo os seus aspectos e físico moral, espiritual e intelectual. (Mc 12.30).

2- Algumas vezes, o vocábulo é usado como sinônimo de psyche, indicando a “vida individual;” e de outras vezes é equivalente a pneuma, que indica o “princípio da própria vida.”

3- Pode referir-se à sede de toda a vida mental-inteligência, vontade e emoção. (Lc 8.15).

4- O coração finalmente, é o centro dos sentimentos e da fé, da vida espiritual mesma. (Rm 10.10; Mt 22.37).

Não permita que vossos corações sejam agitados como o mar impelido pelo vento.

Por esse motivo, Jesus o Mestre da alma com tanta insistência disse: ““… Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize. (v.27).

Crendo em Deus

O verbo crer está no sentido indicativo e imperativo. Sugerindo na vida do crente:

  • Constância, em meio à perturbação e temor. (Is 7.9b; 1Pe 2.6).
  • Estar dependendo de Deus. (Jo 16.33).
  • Estar repousando em Deus. (v.27).

Cofiando em Deus

  • Que Ele existe. (Hb 11.1,6).
  • Que Ele operou através de Cristo na sua missão messiânica e salvadora. (Jo 3.16,17).
  • Que Ele age como Pai e deseja nosso bem-estar como filhos. (Jo 1.12).
  • Que Ele é o grande poder; pode resolver todos os problemas.

Resumo: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus…” (v.1).

Read Full Post »

Texto Bíblico: Hebreus 11.1

1- O que é a fé:

No dicionário: Crença, convicção, credito sobre a veracidade de algo; opinião favorável sobre alguma coisa ou pessoa.

Na Bíblia: “A fé é a certeza das coisas que se esperam e a prova das coisas que não se vêem.” (Hb 11.1).

  • A fé é uma capacidade espiritual. (Gl 3.11).
  • A fé é um atributo da alma; não é algo que possa ser aprendido pela experiência física. Não vem mediante o exercício dos cinco sentidos. Não é algo que se aprenda na experiência humana. “A alma sabe, portanto, crê.”
  • A fé é um dom e uma operação do Espírito, mas também é uma reação favorável da alma. E uma estrada com duas pistas: a humana e a divina. O poder divino é que a cria; é um dom de Deus; mas a vontade humana, no nível da alma, deve receber e apropriar-se da fé, e então aplicar a “outorga aos cuidados de Cristo.” (Ef 2.8; Cl 2.12; Hb 12.2), quanto ao fato que a fé é uma operação divina (Gl 5.22) mostra-nos que se trata de um dos aspectos do “fruto do Espírito.” (Fl 1.29; 2Tss 2.13; Jo 6.29).

2- Expressões da fé:

  • Fé Salvadora. (Rm 10.9; Ef 2.8).
  • Fé – Fruto do Espírito. (Gl 5.22).
  • Fé – Dom do Espírito. (1Co 12.9).
  • Fé – O Evangelho completo. Seria o corpo de doutrinas que professamos (At 6.7; Gl 1.23; 1Tm 3.9; 4.17; Jd 3).
  • Fé – Confiança absoluta em Deus através do conhecimento da sua palavra (Rm 10.17). A fé natural só serve para as relações terrenas entre os homens (Jo 20.29; Tg 2.19).

3- O valor da fé:

  • É vital, essencial ao salvo. (Rm 1.17; 11.20; Hb 10.38).
  • A falta de fé é o pecado máter. (Jo 16.8,9; Rm 14.22,23).
  • O sobre – excelente amor procedia da fé. (EF 1.5; 3.17; 6.23).

4- A medida da fé:

  • Pequena fé. (Mt 6.30; Lc 12.28).
  • Tanta fé. (Mt 8.10; Lc 7.9).
  • Grande fé. (Mt 15.28).

5- A visão da fé:

  • Ela vê o que está longe. (Hb 11.13).
  • Ela vê o invisível. (Hb 11.27).
  • Ela vê o futuro. (Hb 11.1).
  • Ela vê a glória de Deus. (Jo 11.40).

6- A fé é fonte:

  • De Alegria. (1Pe 1.8).
  • De Esperança. (1Pe 1.21).
  • De Pureza. (At 15.9).
  • De Santidade. (At 26.18).

7- Traz ao que crê:

  • Remissão de pecados. (At 10.43).
  • Paz. (Rm 15.13).
  • Descanso. (Hb 4.3).
  • Esperança. (Gl 5.5).
  • Confiança. (Ef 3.12).
  • Filiação. (Gl 3.26).
  • Vida eterna. (Jo 3.16; 11.25).
  • Todas as coisas. (Mt 21.22; Mc 9.23).

8- Habilita o que crê:

  • A ficar firmes. (2Co 1.24).
  • A viver. (Rm 1.17).
  • A andar. (2Co 5.7).
  • A combater. (1Tm 6.12).
  • A vencer. (1Jo 5.4).
  • A obter bom testemunho. (Hb 11.39).
  • A tornar-se filho de Deus. (Jo 1.12).

9- Exemplos de fé vitoriosa:

  • Abraão. (Gn 22.8).
  • Calebe. (Nm 13.30).
  • Jônatas. (1sm 14.6).
  • Davi. (1Sm 17.37).
  • Jó. (Jó 19.25; 42.2).
  • Estevão. (At 6.5).
  • Barnabé. (At 11.24).
  • Paulo. (2Tm 4.7).
  • Os heróis antigos. (Hb 11.33,34).

10- A fé elemento indispensável na vida do crente:

  • O justo viverá da fé. (Hc 2.4; Rm 1.17).
  • Sem fé é impossível agradar a Deus. (Hb 11.6).
  • A fé é vitória que vence o mundo. (1Jo 5.4)
  • Todas as coisas são possíveis ao que crê. (Mc 9.23). 

11- Como obter a fé:

  • Por Jesus. (Hb 12.2).
  • Pela Palavra de Deus. (Rm 10.17).
  • Pelo Espírito Santo. (2Co 4.13).
  • Pela Adoração a Deus. (Rm 4.20). Ela estimula a fé. (At 16.25,26).

Resumo: “A fé é a certeza das coisas que se esperam e a prova das coisas que   não se vêem.” (Hb 11.1).

Read Full Post »

Texto Bíblico: Lucas 22.7-21

Introdução: A festa da páscoa, que o Senhor desejou comer com os seus discípulos já havia passado. Jesus, o verdadeiro cordeiro pascal. Deveria ser logo sacrificado. Agora o Senhor institui uma nova e muito significativa Ceia. Naquela noite terminou a dispensação judaica (a lei) e a graça vigorou. Observamos brevemente a singular celebração.

A festa da páscoa passou. Judas aceitou a parte que o Senhor lhe tinha dado e retirou-se. O Senhor ficou sozinho com os onze. Então tomou pão e vinho e explicou-lhes estes símbolos. Sem palavras, esta ceia apresenta as mais preciosas verdades: a salvação consumada e o perdão dos pecados.

1- É uma Festa de Redenção. (Ef 1.7).

Através da Ceia do Senhor, vemos mais uma vez diante de nós a morte salvivífica de Cristo e seu significado redentor para nossa vida. Por meio de sua morte, Jesus pagou o preço necessário para nos libertar da escravidão do pecado.

Agora fomos perdoados por causa do derramamento do sangue de Jesus – Ele morreu como o mais perfeito e consumado sacrifício. (Rm 5.9; Ef 2.13; Hb 9.22).

Não negligencie á participação na Ceia do Senhor! Deixe que esta celebração a faça lembrar o que Cristo fez a seu favor.

2- É uma Ceia de Adoração. (Hb 13.15).

Aqui também descobrimos a base de todo nosso louvor: o sacrifício de nosso Senhor Jesus Cristo. É por Ele, Nele, com Ele, a Ele que oferecemos nosso sacrifício de louvor a Deus.

Jamais se poderá atrapalhar o louvor com sucesso quando mantemos o enfoque do louvor Nele – o autor e consumador de nossa salvação.

Sua cruz, seu sangue – seu dom amoroso de vida e de perdão para conosco – mantém o louvor como um sacrifício vivo! (Hb 2.11,12; 1Pe 2.9).

3- É uma Ceia de Esperança. (1Co 11.26).

A comemoração da Ceia do Senhor é também uma expectação. Cristo foi arrebatado de nós em sua presença física. Mas até mesmo essa sua presença física nos será restaurada.

Paulo vivia na expectação diária desse acontecimento, visto que não esperava que houvesse o grande intervalo da “era da igreja,” que já se prolonga por quase vinte séculos.

Porém, enquanto não se averiguar essa restauração, cumpriu-nos – continuar – a relembrá-lo, fazendo-o vividamente através da Ceia do Senhor.

Read Full Post »

Older Posts »