Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Prosperidade’ Category

Texto Bíblico: 2Sm 9.1-8

Introdução: Para quem não conhece a historia de Mefibosete, nasceu em berço esplêndido, da linhagem de real, príncipe por excelência, mas quando pequeno da idade de cinco anos, a sua ama, sabendo da morte de seu Rei Saul e de Jonatas, pegou o menino e fugiu e na pressa além de ser aleijado dos pés, caiu e ficou manco. (2Sm 4.4).

Conta-se a história secular que na  época de reis, quando um rei batalhava contra um outro e vencia , logo  todos os seus familiares também eram mortos, para não haver conspiração e nem sucessão ao trono. A linhagem passaria a ser do novo rei e de toda a sua família.

Quando Davi reinou, a ama de Mefibosete fugiu para Lo-Debar, cujo significado é “sem palavras”, “sem pasto”, “terreno deserto”, certamente ali Mefibosete viveria em silêncio e esperando a morte chegar, por causa do novo Rei.

Esta historia ainda bem que não acaba assim, Davi foi benevolente para com a descendência de Jônatas e sabendo que existia um herdeiro vivo, mandou imediatamente chamar e restituir  tudo o que lhe era devido. Mefibosete foi tratado pelo rei com todas as demonstrações de ternura e de bondade, e desde então residiu na capital. (v.7).

A vida de Mefibosete é um retrato da nossa própria existência. E, como ele, nós também fomos criados para sermos príncipes. Não devemos nos contentar com a vida árida do deserto, visto que fomos criados para a abundância e para a dignidade.

Os Atos de Bondade de Davi

Os atos de bondade de Davi para com Mefibosete formam um impressionante paralelo com os atos de bondade de Deus para conosco.

1- A Busca. (vv.1-4).

 Davi busca Mefibosete descendente de Jônatas para “que lhe faça bem”, restaurando-lhe os terrenos de Saul e deixando-o comer continuamente à mesa do rei.

A “Casa de Saul” era inimiga da “Casa de Davi” e, contrariando os “costumes” daquela época, que era o de matar todos os descendentes do rei deposto (para evitar futuras reivindicações ao trono), Davi, por causa da sua aliança com Jônatas, busca seus descendentes para os abençoarem.

De modo semelhante, nós, pecadores, também éramos inimigos de Deus (Rm 5.10), mas Jesus também veio nos buscar para nos salvar e nos abençoar. (Mt 11.28; Lc 19.10).

2- O Chamado. (vv. 5-6).

Davi mandar chamar Mefibosete à sua presença. Os atos de bondade de Davi para com Mefibosete formam um impressionante paralelo com a grandiosidade do Chamado de Deus para as nossas vidas. O chamado de Deus hoje:

  • É um Chamado Pessoal. (Is 43.1; Lc 19.5; At 9.15).
  • É um Chamado Universal. (Mt 11.28).
  • É um Chamado que Resulta em Grande Alegria. (At 16.34).

3- A Restituição. (v.7).

Davi restitui a Mefibosete tudo que era de seu pai e avô. Satanás rouba, mata e destrói. Jesus dá vida em abundância (Jo 10.10). Jesus restaura o homem e sua vida, família, paz, alegria, saúde, dignidade. O Senhor promete nos restituir:

  • A prosperidade perdida. (Jó 42.10).“E o Senhor virou o cativeiro de Jó… e o Senhor acrescentou a Jó outro tanto em dobro a tudo quanto dantes possuía.”
  • Tudo em dobro. (Zc 9.12).“Voltai à fortaleza, ó presos de esperança; também hoje vos anuncio que vos recompensarei em dobro.”
  • A sorte do seu povo. (Sl 126.3).“Grandes coisas fez o Senhor por nós, e, por isso, estamos alegres.”
  • A nossa saúde. (Jr 30.17).“Porque restaurarei a tua saúde e sararei as tuas chagas, diz o Senhor…”
  • A nossa justiça. (Jó 33.26). “Deveras, orará a Deus, que se agradará dele, e verá a sua face com júbilo, e restituirá ao homem a sua justiça.”
  • A alegria da salvação. (Sl 51.12).“Torna a dar-me a alegria da tua salvação e sustém-me com um espírito voluntário.”

4- A Glorificação. (v.8).

Davi convida Mefibosete para assentar-se à sua mesa permanentemente. Mefibosete é integrado à corte e assenta-se à mesa do rei na condição de príncipe de Israel. De igual modo, nós, “cães mortos”, “coxos”, também somos convidados à mesa do Senhor.

  • Como Abençoados pelo Senhor. (Ef 1.3).“… o qual nos todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo”
  • Como Filhos de Deus. (Jo 1.12).“Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus…”
  • Como Herdeiros de Deus e Co-herdeiros de Cristo. (Rm 8.17). – “E, se nós somos filhos, logo herdeiros também, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo; se é que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.”
  • Como Bem-aventurados. (Ap 19.9).“… Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro…”

Resumo: Os atos de bondade de Deus são à base da nossa salvação, pois, à semelhança de Davi com Mefibosete, Jesus buscou, chamou, restituiu e também glorificou o pecador.

 

 

 

Read Full Post »

Texto Bíblico: João 21.1-6

Introdução: É essencial recebermos orientação do Senhor em todo o nosso trabalho. Sem a presença de Cristo e sem sua mão orientadora, aquilo que fazemos torna-se um fracasso total e um esforço inútil.

1- Os discípulos foram pescar. Por que:

- “… Vou pescar. Disseram-lhe eles: Nós também vamos contigo…” (v.3a).

  • Eles não sabiam o que fazer,
  • Eles ainda não tinham sido comissionados,
  • Eles não tinham recebido a ordem de esperar em Jerusalém. (Lc 24.49),
  • Eles precisavam pescar, para ganhar o sustento para eles e sua famílias,
  • E  a profissão deles era a pesca.

2- Os discípulos não conseguiram apanhar nada naquela noite. (vv.3b). Por que:

  • Jesus ressurreto estava longe,
  • A comunhão com Jesus é a condição de sucesso,
  • Precisava receber a orientação de Jesus,

- “… Lançai a rede à direita do barco e achareis…” (v.6a).

3- Os discípulos não reconheceram a Jesus pelas seguintes razões prováveis. (v. 4):

  • Porque ainda não era dia claro, pois a madrugada ainda vinha raiando,
  • Por causa da neblina do começo do dia, sendo ainda cedo pela manhã,
  • Por causa da distância entre o barco e a beira da praia, onde Jesus se encontrava,
  • Porque não lhes foi permitido, naquele momento, reconhecerem-no,
  • Ou talvez após a sua ressurreição reconhecer ao Senhor Jesus requeria determinada preparação mental e espiritual do homem interior. Enquanto que a mentes deles estavam voltadas para a pesca.

4- A condição dos discípulos:

- “… tendes alguma coisa de comer… Não.” (v.5).

  • Situação de fracasso,
  • De cansaço,
  • De desânimo,
  • Eles estavam exaustos.

5- A necessidade dos discípulos:

  • Necessidade de sustento (peixe),
  • De abundância. (Fl 4.19),
  • De vitória. (Pv 21.31; 1Co 15.57; 2Co 2.14).
  • De milagre. (Mt 26.19; Mc 10.27; Lc 1.37; Ef 3.20).

6- O que foi necessário para providência divina:

  • A presença de Jesus,
  • A orientação de Jesus,
  • A dependência de Jesus.

- “… Lançai a rede à direita do barco e achareis…” (v.6a).

7- A condição de Jesus para os discípulos:

  • Confiança. (Lc 5.5).

- “… Se creres, verás a glória de Deus.” (Jo 11.40).

  • Obediência. (v.6b).

- “… Lançaram-na, então, e já não podiam tirar a rede, por causa da         quantidade de peixes.”

Read Full Post »

Texto Bíblico: João 15.1-10

Introdução: Jesus é a videira verdadeira! Nesta passagem vemos que Jesus faz uma analogia entre ele e uma videira. Na videira, todos os ramos são unidos, ajudando e levando a seiva com todo alimento necessário para os ramos. Cada ramo tem o seu papel, levar o alimento em abundância para que os ramos cresçam e dêem frutos. Quando um ramo não está cumprindo o seu papel, ele está sendo inútil para a vida da árvore, fazendo com que os outros ramos fiquem anêmicos.           

Todo fruto que não dá fruto é cortado. O diabo faz isso com nossa vida, se escapamos do amor de Deus, imediatamente vamos para a vida mundana, para as vontades da carne. E quando estivermos desligados do amor e da seiva de Jesus, automaticamente, seremos cortados. Jesus Cristo já deu a vida dEle por nós, agora Ele é a verdadeira videira.

Todo ramo que dá fruto é podado e o interessante é que quando isso ocorre, ele cresce mais. O agricultor não tem dó de podar porque é melhor para a planta, assim ela vai adquirir mais força. Aquele que não deu fruto não pode beber da mesma fonte que aquele que o não deu.

1- A polêmica da videira:

  • Existem videiras falsas.
  • Israel foi descrito como uma videira de vida. (Jr 2.21).
  • Jesus é a fonte absoluta da vida para os homens. (Jo 14.6).

2- A escolha da videira, como representação da vida eterna, é apta pelas seguintes razões:      

  • Ela é um organismo vivo. (Jo 3.16; 5.26; 6.57). A videira é um organismo vivo, que supre vida a outros organismos vivos. Cristo proporciona vida a outros. Jesus é a fonte de sustento espiritual. Assim também está escrito que Jesus é o pão vivo que desceu do céu.
  • Ela é uma grande fonte de sustento.
  • Dela se extrai o suco que é o vinho – símbolo de alegria.

3- Na videira há duas categorias de varas: Infrutíferas e Frutíferas:

  • As Varas Infrutíferas: São as varas que cessam de dar fruto porque já não tem em si a vida que provém da fé perseverante em Cristo e do amor a Ele. A essas o Pai tira, isto é, Ele as separa da união vital com Cristo. (Mt 3.10). Quando cessam de permanecer em Cristo, Deus passa a julgá-la e a rejeitá-las. (v.6).
  • As Varas Frutíferas: São as varas que têm vida em si por causa da sua perseverante fé e amor para com Cristo. A essas o Pai limpa, poda, a fim de ficarem mais frutíferas.

4- Estar em Cristo (a videira) significa:

  • Crer que Ele é o Filho de Deus. (1Jo 4.15).
  • Recebe-lo como Salvador e Senhor. (Jo 1.12).
  • Fazer o que Deus diz. (1Jo 3.14).
  • Continuar a crer nas boas novas. (1Jo 2.24).
  • Relacionar-se em amor com demais crentes que formam o corpo de Cristo. (Jo 15.12).

5- As condições mediante as quais permaneceremos em Cristo são:

  • Conservar a Palavra de Deus em nosso coração. (v.7).
  • Cultivar o hábito da comunhão constante e profunda com Cristo. (v.7).
  • Obedecer aos seus mandamentos e permanecer no seu amor. (v.10).
  • Conservar a vida limpa mediante a Palavra de Deus. (v.3; 17.17; Sl 119.9).

6- Permanecer em Cristo resulta em:

  • Jesus habitar em nós. (v.4ª).
  • Frutificação do discípulo. (v.5).
  • Sucesso na oração. (v.7).
  • Plenitude de alegria. (v.11).

7- As conseqüências de quem deixam de permanecer em Cristo:

  • Ausência de fruto. (vv.4,5).
  • Separação de Cristo. (v.2).
  • Perdição. (v.6).

Read Full Post »

 Texto Bíblico: Mateus 11.28; 16.24; 19.29

1- O Convite de Jesus. (Mt 11.28):

- “Vinde a mim, todos os que estão cansados e oprimidos, e eu (Jesus) vos aliviarei.”

  • Cristo nos oferece Descanso, Satisfação e Tranqüilidade.

 2- A Renúncia Para Seguir á Cristo. (Mt 16.24):

- “Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser (livre arbítrio) vir após mim…

  • Renuncie a si mesmo… (Renúncia Pessoal),
  • Tome sobre si a sua cruz… (Sacrifício Próprio),
  • e Siga-me.” (Fidelidade).

3- A Riqueza Daquele Que Segue á Cristo. (Mt 19.29):

  • A Benção do Senhor. (Ef 1.3; Gn 12.1-3).
  • A Paz do Senhor. (Is 9.6; Jo14. 27; Rm 5.1).
  • A Proteção do Senhor. (Sl 46.1; 59.16; 91).
  • A Esperança do Senhor. (Rm 5.2; Cl 1.27; Tt 2.13; 1Pe 1.3).
  • A Eternidade com o Senhor. (Mt 19.29). “Salvação”

Read Full Post »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 186 outros seguidores