Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Fé’ Category

Texto Bíblico: 1Reis 18.41-46

Introdução: Observando Elias, pode-se aprender muito sobre a oração. A necessidade de fé quando oramos, pois Elias creu que a sua oração seria respondida mesmo antes de vê-la atendida. (vv. 44,45). Tiago em sua Epístola explica que a oração do cristão pode ser tão eficaz quanto à oração de Elias.

1- A Oração de Elias era:

  • A oração de um justo. (Tg 5.16ª; Sl 66.18).
  • A oração de um homem de natureza humana semelhante a nossa. ( Tg 5.17).
  • A oração de muita eficácia. (v. 45; Tg 5.16,17).

2- Os Segredos da Oração eficaz de Elias:

1- A Sua Fé. (v. 41; Tg 5.17,18; 1Pe 17.1).

- “A fé é a certeza das coisas que se esperam e a prova das coisas que não se vêem.” (Hb 11.1).

O que a Bíblia diz sobre a fé:

- A Jairo Jesus disse-lhe: “… Não temas, crê somente.” (Mc 5.36).

- Ao pai do menino endemoninhado Jesus disse-lhe: “… Se tu podes crer; tudo é possível ao que crê.” (Mc 9.23).

- A Marta Jesus disse-lhe: “… Se tu creres verás a glória de Deus.” (Jo 11.40).

- O autor aos Hebreus admoesta-nos assim: “Cheguemos-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé.” (Hb 10.22).

- Tiago encorajá-nos a pedir com fé, não duvidando. (Tg 1.6; 5.15).

- Jesus enfatizou dizendo: “… tudo o que pedires, orando, crendo que o recebereis e tê-lo-eis.” (Mc 11.24).

2- A Sua Humildade. (v. 42).

Humildade é a virtude como manifestamos o sentimento da nossa fraqueza ou de nosso pouco ou nenhum mérito.

O que a Bíblia diz sobre a humildade:

- “… Deus atenta para os humildes…” (Sl 138.6).

- “E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado.” (Mt 23.12).

- “Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.” (Tg 4.10).

- “Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que ao seu tempo, vos exalte.” (1Pe 5.6).

3- A Sua Sinceridade. (vv. 36-38).

Sinceridade é a qualidade do que é sincero. Que se exprime sem artifício, sem intenção de enganar, de disfarçar o seu procedimento.

- “Elias era um homem sujeito as mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse, e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra. E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto.” (Tg 5.17,18).

O que a Bíblia diz sobre a sinceridade:

- “… a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.” (Tg 5.16ª).

- “Cheguemos-nos com verdadeiro coração em inteira certeza de fé…” (Hb 10.22ª).

- “Cheguemos-nos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.” (Hb 4.16).

4- A Sua Perseverança. (vv. 43,44).

Perseverança é firmeza, constância na fé, nas virtudes. Persistir; conservar-se firme e constante.

O que a Bíblia diz sobre a perseverança:

- “Pedi; e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei; e abrir-se-vos-á. Porque aquele que pede recebe, e o que busca encontra; e, ao que bate, se abre.” (Mt 7.7,8).

- “… perseverai na oração.” (Rm 12.12).

- “Orando em todo tempo com toda oração e súplica no Espírito e vigiando nisso com toda perseverança…” (Ef 6.18).

- “Perseverai em oração, velando nela com ação de graças.” (Cl 4.2).

- “Orai sem cessar.” (1Tss 5.17).

Resumo: A oração eficaz, isto é, que produz milagres, não se limita a alguns poucos, como apóstolos e profetas. Todos os crentes podem orar acreditando que haverá grandes resultados. – “… a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.” (Tg 5.16ª).

 

Read Full Post »

Texto Bíblico: 1Reis 18.19-40

Introdução: “Elias e os profetas de Baal.” Baal, no hebraico significa “Senhor”: O supremo deus dos cananeus, correspondendo a Bel, Senhor dos babilônicos. Baal era o deus do sol, responsável pela germinação e crescimento da lavoura, e aumento dos rebanhos e a fecundades das famílias.

Em tempos de seca e de peste, sacrificaram-lhe vítimas humanas para apaziguar a sua ira. (2Rs 16.3; 21.6; Jr 19.5). Nesses holocaustos, a família geralmente oferecia o primogênito, s vítima sendo queimada viva.

Baal era a divindade masculina e Astarote a feminina entre os fenícios e os cananeus.

Elias no hebraico significa “Deus é Senhor” ou “Cujo Deus é Jeová.”

Ele era um benjamita, filho de Jeorão. (1Crô 8.27).

Morador de Gileade. (1Rs 17.1).

O profeta da oração eficaz. (1Rs 17.1; 18.36-38; 41-45; Tg 5.16-18).

Encontramos três grupos no Monte Carmelo:

  • Os odiosos, como Acabe,
  • Os diligentes como Elias,
  • E os indiferentes, indecisos, que coxeavam entre dois lados.

O profeta Elias pede ao povo que tome uma decisão acerca de Deus de desafia aos profetas de Baal para uma prova de fogo. (1Rs 18.20-24).

  • A batalha dos deuses,
  • O fracasso dos falsos profetas,
  • A vitória de Elias.

Os segredos do sucesso de Elias:

1- Coragem. (vv. 17-19). Exemplos de coragem:

  • Abraão. (Gn 15.1).
  • Davi. (1Sm 17.32,45).
  • Salomão. (1Crô 23.13b).
  • Isaías. (Is 41.10,13)

A coragem um elemento fundamental:

  • Para aceitar os desafios. (Êx 14.15).
  • Para desafiar os obstáculos. (2Crô 32.7,8).
  • Para enfrentar o adversário das nossas almas. (Tg 4.7b).
  • Para viver no centro da vontade de Deus. (Fl 2.13).

2- Decisão. (vv. 19-24). Exemplos de decisão:

  • Daniel. (Dn 1.8).
  • Os três amigos de Daniel. (Dn 3.16-18).
  • Davi. (1Sm 17.32).
  • Paulo. (At 21.13; Fl 1.21).

3- Confiança. (vv. 22-24; 30-35). “Fé”

- “A fé é a certeza das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem.” (Hb 11.1).

Exemplos:

  • Jairo, Jesus disse-lhe: “… Não temas, crê somente.” (Mc 5.36).
  • Ao pai do jovem indemoniado, Jesus disse-lhe: “… Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê.” (Mc 9.23).
  • Marta irmã de Lázaro, Jesus disse-lhe: “… Se creres, verás a glória de Deus.” (Jo 11.40).

A Escritura Sagrada diz:

- “Cheguemo-nos com verdadeiro coração; em inteira certeza de fé.” (Hb 10.22).

- “Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.” (Hb 4.16).

4- Poder. (vv. 36.38). Exemplos de orações de poder:

  • O batismo de Jesus. (Lc 1.21,22).
  • A transfiguração de Jesus. (Lc 9.29).
  • Os discípulos. (At 4.31).

- “… a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.” (Tg 5.16c).

Read Full Post »

Texto Bíblico: 2Crônicas 20.1-4,12-22

Introdução: Este é, provavelmente, o capítulo mais amado e familiar de 2 Crônicas, pois explica como o Senhor garante a vitória àqueles que confiam nEle. Josafá estava enfrentando o pior ameaça externa do seu reinado. Uma grande multidão (v.2) de moabitas, amonitas e outras tribos da região da Síria estavam tramando esmagar Judá. Em face da incrível disparidade numérica do inimigo, Josafá humilhou-se diante do Senhor. O resultado? O resultado foi a maior vitória jamais experimentada por ele. A promessa do Senhor, dada através do profeta Jaaziel, serve de conforto para crentes de todas as épocas que enfrentam situações de desesperança: “… Não temas, nem vos assusteis… pois a peleja não é vossa, senão de Deus.” (v.15b).

No entanto, a narrativa revela três passos que colocaram o povo na posição em que Ele poderia libertá-los:

1- Jejum. (v.3).

O jejum foi o primeiro passo para a vitória que Judá experimentou. Este foi um jejum anunciado, de que participou toda a nação. O jejum não é um meio pelo qual alguém pode manipular a Deus para conseguir algo. O jejum é simplesmente uma indicação externa de uma sinceridade interna, evidência da urgência em momentos de necessidades especiais.

2- A Oração. (vv.4-13).

A oração foi o segundo passo diretamente relacionada à vitória de Judá. A oração de Josajá talvez tenha sido baseada na promessa de 7.14. O v.12 traduz a essência desta oração para momentos de desesperança: “Porque em nós não há força… e não sabemos nós o que faremos; porém os nossos olhos estão postos em ti.” O clamor do cristão na mais escura noite da sua experiência é: “Senhor, não sei o que fazer, mas sei que posso contar com a tua ajuda.” (Is 41.10).

3- O Louvor. (vv.18-22).

O louvor foi o terceiro passo que revelaram a milagrosa vitória de Judá. (A palavra Judá significa “louvor”). E, ao tempo em que começaram (a cantar) com júbilo e louvor a Deus, na certeza de que Ele iria lutar por eles, os seus inimigos foram desbaratados.

O louvor poderoso gera vitória. A vitória veio de uma forma estranha, mas poderosa. Os levitas ficaram de pé e louvaram “o Senhor, Deus de Israel, com voz muito alta.” (v.19). O resultado deste poderoso louvor foi uma vitória completa!

O Sl 22.3 explica que Deus é entronizado entre os louvores do seu povo. Qual seja a situação ou tempo em que o povo de Deus o louva, Deus reina entre o povo e faz grandes coisas em seu favor: “… Louvai ao Senhor, porque a sua benignidade dura para sempre.” (v.21b).

Resumo: “… Não temais, nem vos assusteis… Pois a peleja não é vossa, senão de Deus.” (v.15b). – “… Louvai ao Senhor, porque a sua benignidade dura para sempre.” (v.21b).

Read Full Post »

Texto Bíblico: 2Crônicas 20.1-4, 15,21

Introdução: Este é, provavelmente, o capítulo mais amado e familiar de 2Crônicas, pois explica como o Senhor garante a vitória àqueles que confiam Nele.

Josafá estava enfrentando a pior ameaça externa do seu do seu reinado. Uma grande multidão (v. 2) de moabitas, amonitas e outras tribos da região de Síria estavam tramando esmagar Judá.

Em face da incrível disparidade numérica do inimigo, Josafá humilhou-se diante do Senhor. O resultado? O resultado foi a maior vitória jamais experimentada por ele.

A promessa do Senhor, dada através do profeta Jaaziel, serve de conforto para os crentes de todas as épocas que enfrentam situações de desesperança: “… Não temas, nem vos assusteis… pois a peleja não é vossa, senão de Deus.” (v. 15).

No entanto, a narrativa revela três passos-chaves que colocam o povo de Deus na posiçãoem que Elepoderia dar-lhes a vitória:

1- Buscar ao Senhor. (v. 3).

Quando três nações resolveram formar uma frente unida para atacar Judá, a primeira reação de rei foi buscar a face do Senhor, suplicando sua ajuda. “Se algum mal nos sobrevier… nós nos apresentaremos… diante de ti…” (v. 9). – “… não sabemos nós o que fazer; porém os nossos olhos estão postos em ti.” (v. 12).

Neste incidente, Josafá nos dá uma grande demonstração da sua fé. Enfrentando uma crise aparentemente insolúvel, em vez de fitar o seu problema ele fixou os olhos no Senhor.

Era precisamente isso que Deus desejava. Assim Deus prometeu que, se Judá saísse com fé para combater o inimigo, Ele mesmo lutaria por Seu povo e lhe daria a vitória: “Neste encontro, não tereis de pelejar; tomai posição, ficai parados e vede o salvamento que o SENHOR vos dará, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã, saí-lhes ao encontro, porque o SENHOR é convosco.” (v. 17).

2- Crer no Senhor. (vv. 15,20).

Quando a nação se viu frente a frente com o desastre e quando as forças do inimigo ameaçaram invadir Judá, Deus falou por intermédio de Jaaziel: “Não temais…, pois a peleja não é vossa, senão de Deus.” (v.15b).

Talvez não tenhamos de enfrentar um inimigo, mas temos de lutar todos os dias contra as tentações, as pressões e “contra as forças espirituais do mal” (Ef 6.12) que desejam que nos rebelemos contra Deus. Lembre-se que, como cristãos, temos o Espírito de Deus dentro de nós. Se pedirmos o auxílio do Senhor quando enfrentamos lutas. Ele combaterá por nós. Deus sempre triunfa!

Mas o que devemos fazer para que Ele possa lutar por nós? Devemos entender que a batalha não é nossa, mas do Senhor e confiar plenamente nEle. “Porque em nós não há força… e não sabemos nós o que faremos; porém os nossos olhos estão em ti.” (v. 12). O profeta messiânico disse: “Olhai para o SENHOR e sereis salvos…” (Is 45.22ª).

3- Louvar ao Senhor. (v. 21).

Os Judeus formaram um grande coral e começaram a cantar e a louvar ao Senhor. E, ao tempo em que começaram (a cantar) com júbilo e louvor a Deus, na certeza de que Ele iria lutar por eles, os seus inimigos foram desbaratados. O louvor poderoso gera vitória.

Qual seja a situação ou tempo em que o povo de Deus o louva, Deus reina entre o povo e faz grandes coisas em seu favor.

- “… Louvai o SENHOR, porque a sua benignidade dura para sempre.” (V. 21).

Resumo: “Nesta peleja, não tereis de pelejar; parai, estai em pé e vede o livramento do Senhor para convosco, ó Judá e Jerusalém…” (v.17ª).

Read Full Post »

Textos Bíblicos: 2Reis 4.23,26; Filipenses 4.13; Marcos 9.23

Introdução: As palavras têm poder. Tudo é possível pelo poder da palavra, mas poucos têm consciência disso. Existe poder em suas palavras. O poder vem quando você assume a responsabilidade por sua vida. Vejamos:

1- “… Tudo Vai Bem…” (2Rs 4.23,26).

Sunamita e o seu filho. Deus abençoou essa mulher fiel, dando-lhe um filho. (2Rs 4.8-17).

Deus a submeteu a uma prova severa quando permitiu que esse filho lhe fosse tirado. (2Rs 4.18-21).

Deus restaurou a vida do filho, quando ela se manteve firme na promessa que Deus lhe fizera. (2Rs 4.22-37). A Escritura Sagrada diz:

- “Retenhamos firmes a confissão da nossa fé, porque fiel é o fez a promessa”. (Hb 10.23).

- “Fiel é o que vos chama, o qual também o fará”. (1Ts 5.24).

2- “Tudo Posso…” (Fl 4.13).

Paulo estava preso na prisãoem Roma. Paulopodia viver com alegria porque compreendia a vida sob o ponto de vista de Deus.

Aprenda a confiar nas promessas de Deus e no poder de Cristo para ajudá-lo a manter-se contente.

Ele suprirá todas as suas necessidades, mas de uma forma que só Ele sabe ser a ajuda para você. (fl 4.19).

3- “… Tudo é Possível…” (Mc 9.23).

O jovem lunático. Ao pai do jovem lunático, Jesus disse-lhe: “… Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê.” (v. 23).

Jesus disse que tudo é possível se crermos, porque nada é difícil para Deus. A Escritura Sagrada diz:

- “… mas a Deus todo é possível”. (Mt 19.26).

- “… porque para Deus todas as coisas são possíveis”. (Mc 19.27).

- “Porque para Deus nada é impossível”. (Lc 1.37).

Não podemos ter imediatamente tudo o que pedimos a Ele, mas, com fé, podemos ter tudo o que precisamos. (Fl 4.13).

Resumo: Acredite é possível alcançar as bênçãos, resolver os problemas, vencer as lutas, superar as tribulações e tomar posse da vitória através do poder da palavra!

Read Full Post »

Texto Bíblico: Filipenses 4.13

Introdução: No mundo hodierno, todos procuram com avidez obter vitória sobre os problemas de ordem física, esportiva, moral, social e religiosa. Todos andam a procura de sucesso e ninguém quer experimentar o sabor da derrota.

1- Posso Vencer a Carne.

A carne está ligada a nossa própria natureza, que quando não é vencida se torna um poderoso gigante contra o Espírito. “Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne; e estes opõem-se um ao outro; para que não façais o que quereis.” (Gl 5.17). Como?:

  • Revestindo o Senhor Jesus Cristo. (Rm13. 14).

- “Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências.”

  • Revestindo do Poder de Deus. (Lc 24.49).

- “E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.”

  • Andando segundo o Espírito. (Rm 8. 4,14).

- “… que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.” (v.4).

- “Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, estes são filhos de Deus.” (v.14).

2- Posso Vencer o Mundo.

O mundo se apresenta como um gigante diante de nós. “Não ameis o mundo, nem o que há. Se alguém ama o mundo o amor do Pai não está nele.” (1Jo 2.15). Como?:

  • Pela fé. (1Jo 5. 4).

- “Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé.”

  • Com bom ânimo, como Jesus. (Jo16. 33).

- “… no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.”

  • Não se conformando com o mundo. Conselho de Paulo. (Rm 12.2).

- “E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

  • Não o amando. Exortação de João. (1Jo 2.15-17).

- “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo o amor do Pai não está nele.”

“Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne. A concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.”

“E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.”

3- Posso Vencer Satanás.

Após sua queda (Is 14.12), Satanás tem se apresentado como um gigante para as pessoas, rugindo como leão. (1Pe 5.8). Como?:

  • Revestindo. (Ef 6.11).

- “Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.”

  • Resistindo. (Tg 4.7).

- “… resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.”

  • Com armas espirituais: Fé, Palavra e Oração. (Ef 6.11-18; 2Co10. 4).

- “Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo;”

“porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nas regiões celestiais.”

“Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.”

“Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça,”

“e calçados os pés na preparação do evangelho da paz;”

“tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.”

Resumo: Posso Todas as coisas naquele que me fortalece”. (Fl 4.13).  Posso vencer a Carne o Mundo e Satanás. Glorificado seja Deus por essa grande vitória!!!

Read Full Post »

Textos Bíblicos: 2Crônicas 32.7,8; Isaías 41.10 

Introdução: Numa época em que as notícias ruins nos rodeiam, pode parecer até contraditório este mandamento de Deus, especialmente para as pessoas que crêem nesta verdade.

Não é toa, que a expressão “Não Temas,” aparece 365 vezes nas Escrituras, ou seja, uma para cada dia do ano.

Este mandamento, como via de regra, antecede uma promessa para as nossas vidas. Vejamos:

1- “… Não Temas… eu sou o teu escudo, o teu grandíssimo galardão.” (Gn 15.1).

2- “… Não Temas, porque eu sou contigo, e abençoar-te-ei, e multiplicarei a tua semente…” (Gn 26.24). 

3- “… Não Temais… Paz seja convosco…” (Gn 43.23).

4- “… Não Temais, pois; eu vos sustentarei…” (Gn 50.21).                       

5- “… Não Temais… e vede o livramento do SENHOR…” (Êx 14.13a).

6- “… Não Temais… o SENHOR pelejará por vós, e vos calareis.” (Êx 14.13b).

7- “… Não Temais, o SENHOR é conosco.” (Nm 14.9).

8- Não Temais, porque o SENHOR, vosso Deus, é o que peleja por vós.” (Dt 3.22).

9- “… Não Temais… o SENHOR… não vos deixará nem vos desamparará.” (Dt 31.6).

10- “Não Temas… O SENHOR é que vai adiante de ti…” (Dt 31.8).

11- “… Não Temas, o SENHOR é contigo por onde quer que andares.” (Js 1.9).

12- “… Não Temas… nenhum deles parará diante de ti.” (Js 10.8).

13- “… Não Temas; Eu sou o SENHOR, vosso Deus…” (Juízes 6.10).

14- “… Não Temas, e tu de contínuo comerás pão à minha mesa.” (2Sm 9.7).

15- “… Não Temas… mais são os que estão conosco do que os que estão com eles.” (2Rs 6.16).

16- “… Não Temas… Deus… há de ser contigo; não te deixará, nem te desamparará…” (1Crô 28.20).

17- “… Não Temais… a peleja não é vossa, senão de Deus.” (2Crô 20.15). 

18- “… Não Temais… Nesta peleja, não tereis de pelejar…” (2Crô 20.17).

19- “… Não Temais… há um maior conosco do que com ele. Com ele está o braço de carne, mas conosco, o SENHOR, nosso Deus, para nos ajudar e para guerrear nossas guerras…” (2Crô 32.7.8).

20- “… Não Temais; eis que o vosso Deus virá… e vos salvará.” (Is 35.4).

21- “… Não Temas… Eis aqui está o vosso Deus.” (Is 40.9). 

22- Não Temas, porque eu sou contigo… porque eu sou o teu Deus…” (Is 41.10).

23- “… Não Temas, que eu te ajudo.” (Is 41.13). 

24- “… Não Temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome; tu és meu.” (Is 43.1).

25- Não Temas… porque estou contigo… e te ajuntarei…” (Is 43.5).

26- “… Não Temas… servo meu a quem escolhi.” (Is 44.2).

27- Não Temas, porque não serás envergonhada…” (Is 54.4).

28- Não Temas… porque eu sou contigo para te livrar…” (Jr. 1.8).

29- Não Temais… porque eu sou convosco, para vos salvar…” (Jr. 42.11).

30- Não Temas… porque o SENHOR fez grandes coisas.” (Jl 2.21).

31- “Não Temas… o SENHOR… é poderoso para te salvar…” (Sf 3.16,17).

32- “… Não Temais, assim vos salvarei, e sereis uma bênção…” (Zc 8.13).

33- Não Temas, crê somente.” (Mc 5.36).

34- “Não Temas, porque a tua oração foi ouvida…” (Lc 1.13).

35- “… Não Temas, porque achaste graça diante de Deus.” (Lc 1.30). 

36- “… Não Temas; crê somente, e será salva.” (Lc 8.50).

37- “… Não Temas, mas fala e não te cales.” (At 18.9). 

38- “… Não Temas; eu sou o Primeiro e o Último.” (Ap 1.17).

39- Nada Temas… Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.” (Ap 2.10).

Resumo: O Senhor é zeloso conosco e Ele sabe que muitas das coisas deste mundo poderiam nos afligir e amedrontar, por isso, nos deixouem Sua Palavra, tamanha fonte de encorajamento.

Mesmo em meio às dificuldades, Ele está conosco, nos sustentando, guardando, protegendo e capacitando.

“… há um conosco maior…” (2Crô 32.7,8). “Não Temas”! Ele está contigo em todo o tempo, em qualquer lugar e em qualquer situação. A presença do Senhor nos envolve de forma tão tremenda e maravilhosa, que nos dá ousadia, coragem, esperança e desaparece todo o medo, mediante a presença segura e a certeza de que o Deus onipotente está conosco.

Não Temas, Deus Está no Controle. “… Esforça-te e tem bom ânimo; não pasmes, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo, por onde quer que andares.” (Js 1.9).

Read Full Post »

Older Posts »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 186 outros seguidores